Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo garoto

Cadê a chuva?

Oi, tudo bem?
Puxa, cadê a chuva? Estou com uma saudade tão grande dela. Em casa, estou abandonando a limpeza porque a poeira está implacável. Do lado de casa, tem um terreno vazio e é só ventar pra vir toda a terra para dentro de casa. E minha casa é toda clarinha: piso clarinho, azulejo clarinho, porta clarinha... dá para imaginar a situação, né?!
Graças a Deus, o garoto está começando a se ocupar novamente (bem aos poucos, mas é bom sinal). Estamos nos ajeitando em uma nova igreja (que, na verdade, o garoto gostou e eu não gostei muito mas o foco agora é ele se acertar em uma igreja e depois eu me viro) e até no trabalho, estou me ajeitando em um novo posto (o serviço, em si, continua o mesmo... só mudei de lugar hihihi).
O final de semana passou bem cansativo e sossegado; tive que trabalhar no sábado o dia todo e deixamos a noite para pegar pizza na pizzaria que estávamos acostumados a pegar antes (e paramos porque estava muito cara). Se arrependimento matasse.... a pizza veio menor,…

Tudo mais leve

Oi, tudo bem?
Hoje, estou feliz. Estou contente porque a semana trouxe boas notícias e novas esperanças. A vida não tem sido fácil para ninguém e, por aqui, não é diferente. O período de inverno é particularmente mais difícil porque mammy fica mais doente (ela tem problemas de artrose e artrite e o inverno judia mais do corpo), o garoto fica com pouco trabalho (será que já contei que ele é autônomo e trabalha com refrigeração?!) e eu acabo engordando mais porque como mais para descontar toda a ansiedade e não vou fazer minhas caminhadas porque as manhãs são muito frias hihih. A parte boa do inverno é que minhas enxaquecas me dão uma trégua (costumo sofrer mais crises em temperaturas mais altas). E vamos combinar que inverno é vida, certo?! A maquiagem não escorre, as roupas são mais bonitas, as comidas mais gostosas...xiii, a lista vai longe.
Desde que me casei, as postagens diminuiram consideravelmente aqui no blog e até parei com algumas postagens coletivas que costumava participar po…

Há um ano atrás...

Oi, tudo bem?
Na última semana, o sentimento que mais veio à tona foi... "Já? Como assim?". Há um ano atrás, era o dia do meu casamento!
Durante todos os dias da semana, eu tive aquele pensamento do que eu estava fazendo há um ano atrás: onde eu estava, como eu estava, com quem eu estava. Passado um ano, você me pergunta: faria de novo? Com certeza, sim.
Fato é que não existe casamento dos sonhos, não existe aquele negócio de "felizes para sempre". Acho que por isso que os contos de fadas acabam na cerimônia de casamento das princesas; depois disso, começa a realidade e nem sempre é tão legal.
Casamento dos sonhos é a luta diária, é a rotina que chega sem pedir licença, é acostumar com o "bafo matinal", com as TPMs constantes, com a dor de cabeça ou o mau humor que chega na hora mais indesejada. É lavar a louça, enquanto o outro enxuga; é sair correndo para recolher a roupa no varal porque começou a chover; é preferir o combo PSN (pizza/sofá/netflix) com o am…

Neguinha e suas histórias...

Oi, tudo bem?
Minha filha é uma figura. Uma baixinha invocada, meio poodle, meio schnauzer, com porte de fox paulistinha e a bondade de um pastor alemão. É, ela é uma vira lata.
Desde que chegou, adaptamos a baixinha a tomar banho no pet shop que tem na esquina de cima de casa. É perto, ela não fica com tanto medo de ir lá (porque ela morre de medo de sair na rua, sair de carro, sair na calçada, simplesmente SAIR. Já tentamos de tudo, mas ela não se adapta e a teoria do veterinário é que ela é assim porque foi abandonada).
Hoje, primeiro dia do ano, levei a baixinha para fazer barba-cabelo-e-bigode (literalmente, ela tem um bigodinho lindo e as sobrancelhas levantadas do Schnauzer). O garoto foi comigo porque ele estava com o carro no mecânico e não foi trabalhar de manhã. Cheguei lá e até dei um toque para mocinha não mexer nas unhas dela porque, da última vez, sangrou e eu me desesperei (como boa mãe judia que sou kkk).
Na hora que fomos buscar....
A mocinha veio toda delicada:
- Que lind…

Hum de janeiro de 2017

Oi, tudo bem?
Ano novo, vida novaaaa! Será?!
Minha virada de ano foi bem diferente desta vez; passei casada, com meu marido dormindo e minha filha de quatro patas encolhida embaixo da cama por causa dos fogos (ALERTA: você que solta rojões em final de ano, final de campeonato, festa junina...faça-me um favor de segurar o rojão na mão enquanto ele explode, assim você consegue sentir um pouco do que as crianças/animais/idosos sentem com o estrondo da sua diversão IDIOTA).
O último dia de 2016 foi pra lá de produtivo e eu consegui fazer todos os itens da minha listinha #alokadalista, com exceção da escova no cabelo que não deu para encarar por causa do calor. Ficamos no quarto à base de aparelhos: um ventilador de teto e um umidificador de ar e minha programação na tv se dividiu em Cartas para Julieta no Telecine Touch, A Gaiola das Loucas na BAND e uma apresentação da Orquestra do SESI na Canção Nova. 
Claro que fiz uma pausa na programação para fazer a minha oração de final de ano, com tan…

Menos é mais - Vamos conversar sobre o consumo

Oi, tudo bem?
A saga do Menos é mais continua, minha gente! Em busca de uma vida mais leve, mais econômica e mais feliz! E tudo bem se alguém achar que isso é papo de quem está com a grana curta, passando fase de pobre e quer dar uma de cool. Ok, certo?! Pode dizer o que quiser, pensar o que quiser: a graça da filosofia minimalista é que você precisa se desapegar de tudo que for excesso na sua vida. E isso inclui pessoas também.
Hoje, eu peguei de novo para encarar meu guarda roupa, ver o que tenho, o que eu realmente uso, o que dá para reaproveitar como uma nova peça e o que merece ser doado (lógico, em estado de uso certo?! Nada de desapegar de tralha velha e querer deixar no bazar de caridade! #pelamor).
Tive que ser sincera comigo mesma e realmente só ficar com o que eu uso ou que tenha um grande valor sentimental; graças a Deus, os espaços entre os cabides ficaram mais frouxos e minha mente mais limpa. Ainda faltam mais 5 gavetas de roupas, mas já sinto o cheiro do progresso.

E isso …

O aquário

Oi, tudo bem?
Quem nunca quis ser Ariel, da Pequena Sereia, quando era criança levanta a mão!!!!
Bom, se você tem a minha idade ou é da minha geração e é menina - ou se identifica com as meninas - com certeza você nadou na piscina, na bacia ou no balde de casa pensando que era a pequena princesinha da Disney kkk
Eu sempre achei legal esse negócio de peixe, aquário e acho extremamente calmante aquele barulhinho de fonte de água. Aliás, adoraria conhecer o aquário de São Paulo e ver arraias, cavalos marinhos e toda a fauna marítima de pertinho. #alguemmeconvida?
Desde o meio do ano passado, o garoto começou a curtir essa praia de peixe e aquário porque ele meio que ganhou/comprou um pequeno aquário de um amigo super próximo, um dos nossos padrinhos de casamento. Foi daí que eu descobri que aquário não é tão simples e nem tão legal quanto parece: dá uma trabalho danado alinhar a biologia, medir o ph, a amônia, o cloro, conferir o oxigênio, cada espécie come uma coisa em uma hora diferente, c…

Menos é mais - parte II

Oi, tudo bem?
Puxa, fiquei muito feliz com a repercussão do post anterior. Quanta gente legal apareceu por aqui para comentar!!! Muito feliz mesmo.
Continuando a história do minimalismo - que se instalou por aqui - ficou faltando falar do quarto principal da casa no último post: lá foi onde eu gastei mais tempo para arrumar tudo.
Do dia que eu fiz a mudança para o novo cafofo até o feriado de Tiradentes - isso é praticamente dois meses - a única coisa que eu fiz foi juntar coisas: roupas, sapatos, coisas para arrumar, bolsas velhas, coisas que mammy ia dar embora. Só no feriado que consegui arrumar tempo - e disposição - para me trancar lá e arrumar de vez aquela zona kkk.
No guarda roupa que temos de seis portas, fizemos a seguinte divisão (da esquerda para a direita)
- No alto, fica minha mala linda roxa com as minhas mochilas e kits de viagem dentro; na parte de baixo, ficam os edredons (temos dois de solteiro) e os cobertores (dois de casal que cada um usa, porque em casa não dá certo …

Menos é mais - parte II

Oi, tudo bem?
Puxa, fiquei muito feliz com a repercussão do post anterior. Quanta gente legal apareceu por aqui para comentar!!! Muito feliz mesmo.
Continuando a história do minimalismo - que se instalou por aqui - ficou faltando falar do quarto principal da casa no último post. É que lá foi onde eu gastei mais tempo para arrumar tudo.
Do dia que eu fiz a mudança para o novo cafofo até o feriado de Tiradentes - isso são praticamente dois meses - a única coisa que eu fiz foi juntar coisas: roupas, sapatos, coisas para arrumar, bolsas velhas, coisas que mammy ia dar embora. Só no feriado que consegui arrumar tempo - e disposição - para me trancar lá e arrumar de vez aquela zona kkk.
No guarda roupa que temos de seis portas, fizemos a seguinte divisão (da esquerda para a direita)
- No alto, fica minha mala linda roxa com as minhas mochilas e kits de viagem dentro; na parte de baixo, ficam os edredons (temos dois de solteiro) e os cobertores (dois de casal que cada um usa, porque em casa não d…

Menos é mais - parte I

Oi, tudo bem?
A onda agora é o minimalismo. O desapego, destralhe, declutter e todos esses termos estão na moda nos blogs por aí. A crise bateu pesada em cima de quase todos nós e a palavra de ordem agora é economizar. E, é claro, que eu entrei nessa vibe também.
Depois que me casei e virei gente grande - ou quase, porque continuo com os meus míseros 1,62m - comecei a prestar mais ainda atenção no que eu gasto meu rico dinheirinho. Há mais de dez anos que já trabalho e pago minhas contas e sempre me orgulhei muito disso; mas quando a gente ainda mora com papai e mamãe, sempre tem aquela sensação de eles podem nos socorrer a qualquer momento, certo?! Então, agora que resolvi brincar de casinha para valer, percebi que preciso de mais atenção para administrar meu tempo e meu dinheiro.
Sim, minha gente, o tempo também precisa entrar nessa vibe também. Gastamos preciosos minutos em redes sociais que acabamos perdendo nosso tempo que poderia ter sido investido em outra coisa que nos acrescenta…

Corra Lola, corra

Oi, tudo bem?
Bom, as coisas pareciam que iam ser melhores... #sqn
O garoto ficou três dias fora trabalhando e eu pensei que ia curtir pra caramba a breve vida de solteira. #sqn
Ele voltou e eu achei que a gente ia se acertar e tudo ia ficar legal, #sqn
A nossa rotina anda meio enrolada, a gente não se entende muito com os horários e a sintonia a dois ainda está demorando para pegar no tranco.
E eu tinha a doce ilusão que estava me sentindo meio frustrada com tudo porque não tinha uma baixinha de 4 patas em casa.
Eu sempre tive cachorro; quando estava na barriga de mammy ainda, ela adotou a Bolinha da rua... meu pai quase atropelou ela no meio da noite e levou a pequenininha pra casa e, óbvio, ela ficou de vez. Era uma lady.
Então, era óbvio ligar minha frustração ao fato de que estou morando em uma casa com uma pessoa e sete peixes. Sem cachorro. Sem companhia. Sem ninguém para me abanar o rabinho - apesar do garoto bem tentar fazer isso do jeito dele kkkk
Participo de vários grupos de doaçã…

Ainda correndo atrás do rabinho

Oi, tudo bem?
Puxa, eu sei que deveria ter voltado antes para contar tudo sobre o meu novo status - CASADA - mas não tenho tido muito tempo para isso. Na verdade, eu acho que até tenho tempo mas o problema maior está em organizar tantas coisas para fazer ao mesmo tempo.
Com certeza, eu sei que sou mulher porque consigo fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Tipo, as tarefas da casa: enquanto a roupa lava na máquina, a fritura está na AirFryer, o arroz está na panela e eu estou tomando banho, enquanto baixo o último episódio da minha série para ver. Viu, que chique!?
Ainda não consegui me organizar dentro do tempo que eu tenho e isso está me incomodando bastante. Já percebi que nas semanas que eu páro para fazer alguma coisa só minha, eu acabo me sentindo melhor. Mas com a correria trabalho/casa/casamento/família/amigos/igreja... ufa, não me sobra muito tempo mesmo.
Estou completamente sem assunto para escrever aqui. Comecei o 2º volume da saga da família Baxter - Lembrança - mas não pass…

Já 20 de março?

Oi, tudo bem?
Amanhã já 20 de março, confere produção? Uau, como passou rápido o primeiro mês de casada!

Já teve quem me pedisse um post sobre a rotina de casada. Sinceramente, ainda não tinha escrito por falta de tempo kkk. Nos primeiros dias - ou semanas, quem sabe?! -  me senti correndo atrás do rabinho kkk. Quem aí já casou, juntou, ou simplesmente saiu da casa dos pais? O começo é assim mesmo, né?! A gente fica meio perdido com tanta novidade, tanta coisa para fazer kkk.
Bom, quando chegamos de viagem no dia 25, estávamos bem... assim... literalmente... acabados. Foram mais de 12 horas sentados entre van, avião e ônibus e tudo que eu sonhava era um colchão confortável. 
Béééééééééééén #sqn. 
A primeira noite oficial no meu novo cafofo não foi muito fácil porque a adaptação na nova cama, dividida com outro ser kkk, foi... assim... como dizer... complicada. O garoto dorme com o braço direito estendido pro lado esquerdo: onde eu durmo! Isso rendeu alguns tapas na minha testa no meio da n…

Tlinta e tlês vem aí!

Oi, tudo bem?
Primeiro aniversário como uma senhora casada. Tlinta e tlês - como diria o Cebolinha e como eu dizia quando era pequena... fui aprender a usar o R direito lá pelos oito anos de idade.
Desde sexta que estamos em terra firme, na nossa cidade, na nossa casa, com nossa família, estamos nos dedicando a arrumar o cafofo e ir atrás das coisas que faltam para fazer dali o nosso lar.
Fiz a minha mudança na sexta com a ajuda de mammy e, no meio do processo, fomos premiados com o acidente do garoto. Ele fez o favor de perder a carteira com cartão,dinheiro, documento e a senha do banco junto - é que ele trocou de cartão na semana passada e ainda não tinha memorizado a senha nova.
Desespero total, refizemos todo o trajeto de carro e eu fiz o caminho também a pé para olhar bueiros, chutar grama e ver se ela não estava caída em algum canto. E nada.
Fomos na primeira delegacia e o policial com cara de b**** se recusou a nos atender porque estava em troca de turno. Tivemos que ir para outra d…