Mostrando postagens com marcador final de ano. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador final de ano. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

2018 foi...

Oi, tudo bem?


31 de dezembro de 2018... lá se vai mais um ano! Não estive muito presente aqui durante esse ano, mas a minha retrô praticamente foi feita com as postagens de novembro. Foi um ano intenso, muito bem vivido, cheio da misericórdia de Deus que se renova todas as manhãs:

- Teve comemoração de aniversário meu e de casamento em grande estilo;

- A realização de um sonho: meu primeiro livro;

- Passamos pela colocação do SIU e as emoções dos erros médicos;

- Teve a fatídica greve dos caminhoneiros que parou o país e me trouxe o melhor presente de 2018;

- Copa do Mundo... alguém lembra?

- Sobrevivi a 100% dos meus piores dias... e alguns foram bem tensos em 2018;

- Garoto trocou de aquário e de possante;

- Pappy e Mammy aposentaram;

- Tivemos perdas muito pesadas esse ano....

- Garoto e eu viramos fitness por causa da saúde e me encontrei no pilates;

- Fiz minha primeira limpeza de pele porque já estava me candidatando a Miss Choquito 2018;

- Assisti o melhor filme do ano por... 6 vezes kkkk

- Li 18 livros esse ano, sendo que o favorito foi esse;

- Teve eleições e muita briga; 

- Viciei em Jane the virgin;

- Teve ações de graças para agradecer tanto e Blackfriday pra testar meu minimalismo;

E em dezembro:

- Tivemos algumas emoções fortes no trabalho: quase trocamos de diretor na unidade, que graças a Deus só acumulou mais uma unidade pra cuidar. E para ano que vem, teremos muitos desafios para garantir o emprego de todo mundo;

- Dei uma pausa no pilates por grana e porque estava me atrapalhando os horários das atividades da casa. Fora que a professora parou e não estava me sentindo segura com a nova... uma pena. Mas, como mammy está aposentada, agora tenho companhia garantida para as caminhadas pela manhã;

- Levei o garoto para o passeio de trem em Jagariúna e conhecemos o Shopping Parque Dom Pedro em Campinas;

- Fomos ver apresentação de viola caipira e também teve Robertão na Globo #classicodenatal

- Terminei o ano com Cristo na minha vida, frequentando uma igreja abençoada, com saúde, trabalho, liberdade, família, casa... enfim, só tenho a agradecer a Deus por mais um ano de vida e por tudo que Ele tem sido e feito pra mim e por mim.

E... para não perder o hábito... não se esqueçam:

"Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi..."

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Pára o mundo que eu quero descer

Oi, tudo bem?

Hoje o post é sobre nada. E sobre tudo também. Sobre a correria dos nossos dias. Sobre... sei-lá-sobre-o-quê.

Você se sente cansado? Sente que seus dias não rendem? Que tudo está passando rápido demais? 

Eu me sinto exatamente assim.

Levo uma vida como quase todo mortal: acordo (no horário normal, nem muito cedo, nem muito tarde), tomo café, arrumo a casa para mammy que já saiu trabalhar à essas horas (detalhe: acho que estou com TOC porque ando muito preocupada com organização, limpeza...às vezes, um cisco de sujeira que surgir no chão depois que terminei a faxina me dá nos nervos e eu peguei o hábito de ficar abaixando para limpar o chão e tentar manter tudo o mais limpo possível #precisodeummedico) e, se tiver alguma coisa para fazer, lá vou eu: fazer faxina, lavar quintal, passar roupa, trabalho atrasado, pagar contas, fazer compras...

Depois tomo banho, almoço, arrumo a louça do almoço, durmo (soneca do almoço é tão sagrada quanto o almoço), acordo, me arrumo e vou trabalhar.. Ah, acho que não tinha contato que meu horário de trabalho é meio alternativo, né?!

No trabalho, eu tenho procurado me policiar para dar conta de tudo e levo todas - absolutamente TODAS - as minhas atividades a fazer (e feitas) anotadas. Agenda e bloco de notas pra mim são jóias do Nilo!

E, com toda essa vidinha bem regrada e cheia de horários e manias e rotinas, eu acho que não estou dando conta do serviço ainda. De tudo, não só do trabalho em si. Costumo ser muito exigente comigo mesmo - mal de perfeccionista - e, nos dias de hoje em que todo mundo posta tudo que faz na Internet - eu tenho a sensação que não estou fazendo nada.

Aliás, vamos fazer um parênteses aqui... Precisa ficar cantando felicidade aos quatro ventos na Internet? Querida, ninguém quer saber o que você tomou de café da manhã, seu look do dia pouco me importa, e não precisa postar foto de cada movimento ou citar no Face seu estado de espírito a cada mudança de humor...afffff, sinceramente, acho que estou perdendo a paciência com as redes sociais.

Acho que até por aqui eu estou me sentindo meio sem paciência porque eu sempre acho que vou ter muito o  quer escrever (e posso te garantir que meus pensamentos e ideias tem enredo, tema e até humor!). Mas quando chega aqui... dá BRANCO!

E, com essa correria toda, já chegou o final do ano. Bem atípico por aqui porque - em pleno novembro - estou digitando enrolada no edredom porque está um frio danado aqui na minha cidade (oi?). E agora começam as compras de presente, os Amigos-Secretos, as festas de final de ano, as homenagens na Internet... E daqui a pouco, começamos outro ano, outra correria, outra falta de tempo...

E assim vamos...

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...