Mostrando postagens com marcador família. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador família. Mostrar todas as postagens

domingo, 1 de janeiro de 2017

Hum de janeiro de 2017

Oi, tudo bem?

Ano novo, vida novaaaa! Será?!

Minha virada de ano foi bem diferente desta vez; passei casada, com meu marido dormindo e minha filha de quatro patas encolhida embaixo da cama por causa dos fogos (ALERTA: você que solta rojões em final de ano, final de campeonato, festa junina...faça-me um favor de segurar o rojão na mão enquanto ele explode, assim você consegue sentir um pouco do que as crianças/animais/idosos sentem com o estrondo da sua diversão IDIOTA).

O último dia de 2016 foi pra lá de produtivo e eu consegui fazer todos os itens da minha listinha #alokadalista, com exceção da escova no cabelo que não deu para encarar por causa do calor. Ficamos no quarto à base de aparelhos: um ventilador de teto e um umidificador de ar e minha programação na tv se dividiu em Cartas para Julieta no Telecine Touch, A Gaiola das Loucas na BAND e uma apresentação da Orquestra do SESI na Canção Nova. 

Claro que fiz uma pausa na programação para fazer a minha oração de final de ano, com tanto para agradecer em 2016 e com alguns pedidos para 2017... foi uma pena não ter conseguido passar a virada do ano na igreja e nem ter conseguido ver o culto pelo Youtube, porque não foi transmitido ao vivo.


5, 4, 3, 2, 1... feliz ano novo! Na hora da virada, fiz a contagem com mammy pelo zapzap e ela foi a primeira pessoa para quem dei feliz ano novo - mesmo que pelo telefone. O garoto ainda estava acordando quando eu tive uma crise de choro quase igual a do ano passado. Ainda bem que correu tudo bem, no final das contas, e minha filha não ficou com tanto medo quanto eu esperava (apesar de ela ter tentado entrar no guarda roupa, nas minhas bolsas, atrás da privada, no rack da sala e ter feito xixi no chão do quarto de medo).


Mas o início do ano foi meio inusitado. Comecei o ano com uma mensagem de falecimento da sogra de um colega de trabalho que estava há mais de 90 dias no hospital. Primeira atividade do ano: ir no velório.

Depois do velório #tenso, fomos almoçar na mammy: lasanha com maminha com batatas e de sobremesa pêssego em caldas com creme de leite. Tirei a tarde de domingo para dormir e tirar todo o atraso de sono dos últimos dias. 

À noite, acabamos nem indo no culto e ficamos em casa entre a maratona Netflix e o Telecine. Finalmente, conseguimos ver até o final o tal filme Cinquenta Tons de Cinza, depois de duas tentativas frustradas de ver o filme e uma tentativa frustrada de ler o livro. E posso te dizer: foram quase duas horas das nossas vidas que nunca mais vamos recuperar... #desperdício

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

#operacaoCasamento - Faltam 45 dias

Oi, tudo bem?

É, a conta aí em cima está certa mesmo. Faltam apenas 45 dias. Se estou nervosa? Ansiosa? Sem dormir? Surtando? Hum...deixa eu ver... acho que não! Dá para acreditar? Acho que estou tão aérea com tanta coisa que tem pra fazer que estou me sentindo, por enquanto, uma noiva zen.


E a sua virada do ano, como foi? Bom, pra variar, passei na igreja a virada do ano e entrei 2016 orando a Deus para que corra tudo bem nesse ano. Chorei baldes e baldes na oração, pedindo por mim, pela minha família, pelo garoto, pelas família do Brasil que estão enfrentando toda essa recessão maluca, pelas vítimas do Estado Islâmico... Bom, quando a gente senta para orar e começa a fazer a listinha de pedidos....vixi, a lista vai longe, hein?! Tem tanta coisa para pedir!!!

Mas é lógico que também tinha muito a agradecer. E agradeci demais pelo sustento DEle em 2015. Conseguimos terminar o ano com saúde, liberdade, trabalhando, com o #ProjetoCasa concluído e pago, com a #operacaoCasamento toda encaminhada e paga. Foi um ano de muita luta, mas de muitas vitórias também.

2016 já começou animado. Ganhei um presente de uma madrinha que ainda não tinha mandado entregar e o site da loja converteu o presente em crédito sem minha autorização. Deram a justificativa de uma nova lei que entrou em vigor referente à cobrança de ICMS e blá, blá, blá. Até fomos no PROCON para verificar nossos direitos, mas infelizmente moramos em um país onde a lei é morosa e extremamente burocrática. Então, acabamos pagando a diferença do valor - uma senhora diferença, infelizmente - e mandamos entregar o produto.  Os demais presentes já estão a caminho, graças a Deus, porque foram comprados em outras lojas.

Já fui contratar as cadeiras para os padrinhos e vou terminar o roteiro da lua de mel hoje... pretendo né?! hehehe

No trabalho, uma nova funcionária começou - na verdade, já é velha porque ela já fez estágio na nossa filial e depois foi efetivada e transferida para outra e agora voltou pra nossa - e ela vai trabalhar no mesmo horário maluco que eu hehehe. Ainda bem que nos damos bem e ela parece ser bem dedicada no trabalho. Alguns comentários dela me desagradaram, mas faz parte da vida né?!

Bom, dá licença que vou dar uma voltinha pelos outros blogs para saber das novis... prometo voltar aqui mais vezes antes do grande dia!!!

sábado, 5 de setembro de 2015

#umanovamulherem30dias - dia 1

Oi, tudo bem?

Começando a maratona #umanovamulherem30dias em 3, 2, 1...

A atividade do dia 1 é nos levar a refletir sobre quem somos: olhar no espelho da alma e tentar fazer uma reflexão sobre quem você é hoje, suas frustrações e o que precisa mudar com urgência. O momento de começar a se refazer é agora, quando podemos analisar nossos pontos fracos e focar no que pode ser feito.

Começo difícil, hein?! Praticamente, fazer uma sessão de análise por conta própria. Eu sou perfeccionista ao extremo, então dá para imaginar a lista gigantesca de coisas que quero mudar em mim e não consigo, né?!

1) Temperamento
Eu sou muito difícil. Difícil mesmo. E acho que, no fundo, sou assim porque a imagem de mulher dura na queda, daquelas turronas de livro de banca de jornal, acaba por ser mais valorizada por ai do que a imagem da mulher doce e delicada. A minha delicadeza beira à de uma elefanta dentro de uma loja de cristais... deu para imaginar?! E eu sei que no fundo, bem no fundo, eu posso ser mais calma no trânsito, na fila do caixa do supermercado - mesmo se a pessoa na minha frente for uma lesma em coma para passar a compra de 358 itens no caixa rápido para 10 volumes e nem dar bola que eu tenho hora para voltar no trabalho e ela não... - com pappy, com o garoto e suas 2687 exigências no #ProjetoCasa.

2) Sedentarismo
E não é só em atividade física...
Então...eu tenho mente de gorda. Eu sempre comi muito, muito mesmo e nunca engordei. Aliás, fazia dieta para engordar na adolescência, com vergonha dos meus 45kg comparados às 52kg bem distribuídos da minha melhor amiga de escola. Mas... os 25 anos chegaram... E, com eles, veio o anticoncepcional, o trabalho à noite e a comilança por ansiedade. E, ultimamente, me sinto culpada por comer, por engordar, por não saber como está meu triglicérides... mas não consigo me impor uma disciplina nem para caminhas 30 minutos por dia.

Na vida também...

Às vezes, me sinto tão acomodada com o trabalho, com a rotina, com o relacionamento com o garoto, com a família, com os amigos. Sinto falta de quando eu tinha uma gana de mais, querer sempre mais. Buscar crescer no trabalho, aprender novas coisas, conhecer novas pessoas.. Ultimamente, o sedentarismo também chegou nesse nível pessoal aí. E algo precisa ser feito urgente!

3) ...
Não sei como dar titulo para esse tópico, mas é que eu quero ser relevante. Não pro mundo, para as pessoas mas pra Deus. Eu quero fazer a diferença de alguma forma. Eu quero que as pessoas vejam Deus refletido em mim, nos meus atos. Eu quero ser aquela pessoa que sempre lembram quando precisam de um bom conselho, de uma palavra amiga, de uma oração. Eu quero ter o que apresentar para Deus quando eu chegar na frente DEle. Mas, até agora, não sei se tenho feito o suficiente... preciso fazer mais, muito mais.

Bem...eu acho que esses itens são os mais importantes no momento. Talvez apareçam outros ao longo da leitura... mas daí eu atualizo, ok?!

Bora para o dia 2?!

*A postagem também faz parte do Projeto Escrita Criativa

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Bem vindo 2015!

Oi, tudo bem?

E a virada de vocês, como foi?

A minha foi bem sossegada. Na verdade, quase todo o feriado de final de ano foi bem tranquilo, não fosse pelo susto do Natal. Acho que não contei, né?!

Bom, apesar do falecimento da mãe de mammy bem pertinho do Natal, isso não influenciou muito nossas "comemorações" porque...bem...assim...não somos pessoas que comemoram Natal. No máximo, rola um almoço mais tchan em casa, mas nada de reunião de família, ceias à meia noite ou coisa do tipo.

Então, na semana do Natal, tive folga no trabalho - porque trabalhamos em esquema de plantão nesses dias - e aproveitei para colocar minhas atividades extra-curriculares em ordem. Claro que a minha querida doação de sangue estava entre elas.

Aproveite a manhã da véspera de Natal e fui no Hemonúcleo. Tudo certo, exames feitos, pronta para doar depois de uma longa conversa com o médico responsável - com direito àquelas perguntinhas bem constrangedoras e um papo sobre dengue porque ele teve dengue em 2014 e pediu para eu contar a minha experiência de 2013. Durante a doação, recebemos a visita dos Doutores da Alegria na sala de doação e foi bem legal porque eu nunca tinha visto eles de perto. Já até pensei em me inscrever no voluntariado do hospital, porém é bem complicado e trabalhoso entrar para o grupo, o que acabou me desanimando um pouco.

Saí da sala de doação e fiz tudo direitinho: comi bolacha salgada e doce, tomei suco, esperei um pouco. Fui pra casa e fiquei bem sossegada, sem fazer muito esforço e curtindo o feriadão. De repente...

No meio da tarde, comecei a ter aquelas sensações de pressão baixa: calafrio, moleza, tontura. E acabei fazendo a besteira - BESTEIRA MESMO - de colocar sal embaixo da língua. Gente, a minha pressão deve ter subido tipo trem bala porque daí sim eu comecei a passar mal. Não conseguia parar em pé, meu corpo começou a formigar inteiro e eu não conseguia me mexer. Mammy disse que passei da cor branco pálida no lábio pro roxo morte e que minhas orelhas ficaram vinho. Fiquei deitada no sofá da sala e mal conseguia respirar, parecia que minha língua estava entrando garganta a dentro. Juro que, para mim, eu estava tendo ou uma convulsão ou um AVC.

Mammy ligou pro SAMU e o médico disse para me deitar com as pernas para cima e aguardar atendimento. Aos poucos, fui voltando ao normal mas fiquei extremamente assustada e ainda tive pesadelo com aquilo por algumas noites. Que sensação horrível! 

Segundo a enfermeira do SAMU, o acontecido nada teve a ver com a doação de sangue, mas como eu já passei mal na primeira vez que doei, acho que vou ter que deixar essa atividade de lado. Pelo menos, por enquanto.

No dia de Natal, teve churrasco da família do garoto na chácara deles e eu fui, meio contrariada no início porque o garoto não deu a devida atenção ao que me aconteceu na véspera. Só que, por incrível que pareça, achei meu lugar. Fiquei na cozinha, lavando louça, fazendo vinagrete, arrumando as coisas e nem precisei fazer muito social com os parentes - coisa que eu não levo jeito mesmo.

A virada do ano foi em casa mesmo, porque ninguém quis ir na igreja, mas consegui assistir a vigília da virada da minha igreja pelo Youtube ao vivo e fiquei muito feliz porque entrei o ano orando e louvando a Deus pelo sustento de 2014 e 2015 que virá.

Feliz ano novo para todo mundo aí e vamos garantir que o ano seja cheio de paz, amor e Cristo na vida e coração de todos.



quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Retrô 2014 e Wishlist 2015

Oi, tudo bem?

E chegou o final do ano... muita coisa aconteceu né?! 


2) Comecei academia ... mas já parei.

3) O garoto quebrou o pulso...e isso rendeu uma história e tanto aqui.

4) Claro que tivemos episódios da Saga dos Casamentos aqui, aqui, aqui, aqui e essa aqui que teve até uma segunda parte













17) Arrumei uma super dor de cabeça, aceitando ser dama de uma amiga.



20) Toddynho voltou a encarar a pista, depois de muito tempo.





Mais de 20 livros lidos - as resenhas estão aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui mas estão faltando os últimos da lista - e vários filmes vistos, seriados atualizados e várias emoções, altos e baixos ao longo do ano em casa, no trabalho, na vida.

Da wishlist do ano passado, não cumpri muita coisa e, por isso, vou mantê-la para 2015:

BLOG
1. Postar com mais frequência - OK.
2. Fazer mais amigos virtuais. - Estamos em 83 amigos, sendo que começamos 2014 com 54 seguidores.

TRABALHO
3. Ser menos estressada com o trabalho - quase nao fiz horas extras em 2014 (deve ser bom sinal né?!).

ALIMENTAÇÃO, CORPO E EXERCÍCIO
4. Melhorar minha alimentação. - Comecei a dieta em 6/1 cortando refrigerante totalmente, tomando muito água e fazendo caminhada (QUASE) todo dia.
5. Não beber mais refrigerante. - Ok (ops. só nos fds).
6. Comer mais frutas. - Ok.
7. Fazer algum exercício, pelo menos 3 vezes por semana. - Comecei a caminhada e entrei para academia mas já sai da academia (fiz só 2 meses).
8. Emagrecer 3 quilos.  - fui na nutricionista, perdi 2 e engordei 3. Agora preciso perder 4,5 kg.

MODA E BELEZA
9. Usar mais acessórios (brincos, colares, pulseiras, etc) - até tentei, pelo menos variei mais os brincos pro trabalho.
10. Me arrumar mais para trabalhar - tenho evitado trabalhar de tênis.
11. Usar protetor solar todos os dias - sem chance, não consegui!

ESTUDOS
12. Fazer curso de francês online.
13. Aprender mais sobre edição de vídeo.

LUGARES
14. Participar de mais eventos culturais.
15. Ir pelo menos 1 vez no mês ao cinema

FINANÇAS E COMPRAS
16. Guardar dinheiro - muito foco nisso por causa do #ProjetoCasa e #OperacaoCasamento.

FOTOGRAFIA
17. Estudar mais fotografia.
18. Tirar mais fotos.

AMIGOS, ANIMAIS E NAMORADO
19. Ter uma amiga estrangeira.
20. Fazer programas diferentes com o namorado - arrumamos novos amigos e estamos saindo mais que no ano passado.
21. Manter mais contato com os amigos - Aumentei o ciclo de amigos, sai com o pessoal do trabalho e consegui falar mais com o pessoal da minha antiga igreja.
22. Acostumar levar a Nina para passear - Teve um surto de carrapato na cidade e os passeios foram suspensos por segurança.

CASA
23. Dar um tchan no meu quarto - sem previsão disso porque vi os custos e não compensa agora.

LIVROS, FILMES, MUSICAS E RECEITAS
24. Ler no mínimo 1 livro por mês - 22 livros até agora/14 (média de quase 2 livros por mês).
25. Conseguir acompanhar uma temporada inteira de um seriado - retomei Supernatural, Once Upon a Time e The Big Bang Theory mas só Forever me cativou.
26. Colocar em dia TODOS os filmes que estão parados em casa.

PESSOAL E DIVERSOS
27. Ser mais carinhosa com quem eu amo - tô tentando.
28. Ser menos ansiosa e mais paciente - tô tentando.
29. Começar algum trabalho pessoal na área espiritual - entrei para o voluntariado virtual do Médicos Sem Fronteiras mas ainda tenho muito o que fazer.
30. Ser menos estressada no trânsito - ops....

Sei que o post ficou longo, mas desejo que Deus te dê um ótimo ano e que Seu Sustento seja presente em todo tempo. Que Jesus esteja sempre contigo!

E, claro... não podia faltar...

Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi!!!


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

#OperacaoCasamento - Parte I Oficial

Oi, tudo bem?

Agora que o #ProjetoCasa começou para valer, outra coisa também vai começar a tomar forma: a #OperacaoCasamento.

A saga dos Casamentos já teve vários episódios registrados aqui e agora é a vez de começar a registrar a minha parte rsrsrs.

Então, o primeiro passo antes de tudo é... adivinha?! A temida LISTA DE CONVIDADOS. A partir dela, vamos tentar conseguir alguns orçamentos, fazer as contas e ver o que será possível ser feito no grande dia.

Eu já tinha esboçado uma listinha básica; afinal, a família do meu lado é bem pequena e desunida, os amigos são bem poucos e bem próximos e eu já tinha em mente quem iria chamar do trabalho.

Do meu lado, por enquanto, estamos em 160 pessoas. É muito? É pouco? Tenho procurado todas as informações possíveis na Internet e aceito ajuda e sugestões. Mas acho que não tem mais ninguém para tirar da lista, sem ofender alguém muito próximo.

Daí, no último domingo, o garoto me convidou para o programa completo com a família dele: culto na igreja dele, almoço na casa dele e tentar sentar com a sogra para começar a esboçar a lista de convidados dele.

Bom, a questão igreja costuma ser meio delicada porque eu vou bem menos na igreja dele do que ele vai na minha; é meio complicado, a igreja tem um estilo bem diferente da minha e é bem mais polêmica, o horário do culto é bem mais cedo - e eu sou muito dorminhoca, quase perdi hora no último domingo - mas a gente tem que participar né?!  Até porque eu não sou muito fã da minha também rsrsrs.

Depois, fomos almoçar na casa dele e eu acabei me sentindo meio mal porque a sogra nem foi na igreja para fazer o almoço: de novo, ela fez aquele monte de comida, sendo que sou de comer pouquinho quando estou fora de casa. E deu para perceber que ela não estava muito feliz com aquela situação de ter que ficar cozinhando em pleno domingo, estava meio estressada com outros problemas da casa e eu acabei sentindo que estava atrapalhando em aparecer lá. E olha que eu vou lá quase que de-vez-em-nunca.

Por fim, sentamos depois do almoço para começar a fazer a tal lista... e só de família do garoto já estamos em 104 pessoas! E o problema é que pedimos a ajuda da sogra para começar a lista e ela começou com aquele papo de "não precisa mandar convite, esse aí eu convido de boca". E depois veio "manda um convite para casa inteira: são 5 filhos, com esposas e filhos mas ACHO que ninguém vai aparecer".

Nessas aí, a minha ideia de tentar fazer uma recepção simples depois do casamento começou a sumir. E, pela conversa, a família dele também não é a favor de gastar com festa ou recepção ou convidados... o negócio, parece, é ganhar presente!

Na minha humilde concepção, eu queria uma cerimônia muito simples: em plena segunda-feira, pai-mãe-sogro-sogra-cunhado-cunhado-sobrinha vamos no cartório, assinamos a papelada e o pastor vai em casa dar a benção. Só que não... Então, eu queria uma cerimônia bem pequenininha para que desse para servir bolo e refrigerante (a versão gospel do bolo com champanhe) no salão social da igreja. Mas, considerando que a família do garoto já está em mais de 100 pessoas e minha querida sogra quer convidar várias pessoas "de boca", como vou calcular o bolo para não faltar para ninguém?!

É, estou começando a pensar como uma noiva.... e aí, alguém aí casou sem festa?! 

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

#ProjetoCasa - Parte I Oficial

Oi, tudo bem?

A todos os amigos que estão por aqui há muito tempo, hoje começaremos uma nova saga.

Aos novos amigos, os links estão aí para ajudar a acompanharem a evolução da história... sejam bem-vindos!

A novela foi longa, cansativa e só Deus pra resolver.

Depois de quase três anos juntos, o garoto e eu oficializamos o relacionamento que começou "sem compromisso" e ficamos noivos aqui.

E, a partir disso, o Projeto Casa e a Operação Casamento começaram a tomar forma aqui... bem, na verdade, não foi bem aí. 

A novela foi longa, cansativa e só Deus pra resolver.

Porque vimos muitas casas, muitos terrenos, muitas construções, opções de casa pronta, casa pela metade, casa na planta. Construções por conta, construções financiadas, obras inteiras financiadas, obras financiadas pela metade. Fazer por conta, loteamentos de prefeitura, financiamentos particulares... enfim, muita coisa mesmo!

A novela foi longa, cansativa e só Deus pra resolver.

Tudo começou a muito tempo atrás...aqui. Posso garantir que pappy conhece praticamente todas as imobiliárias da cidade por causa de ajudar a procurar a melhor opção pra gente no #ProjetoCasa.

Depois de muito procurar, pappy comprou o terreno. E decidimos construir. E resolvemos que nossa melhor opção seria buscar uma construtora e um financiamento. E tudo estava fluindo muito bem.... até a documentação ser barrada por causa de um problema do antigo dono do terreno.

E a novela foi longa, cansativa e só Deus pra resolver.

Teve de tudo: choro, raiva, pânico, alegria, tristeza, expectativa. Até semana de oração teve para entregar o problema nas mãos de Deus. E não pensem que Ele resolveu em dois minutos como a gente queria: Ele tinha o tempo DEle para resolver tudo, da melhor forma possível. Como é bom olhar pra trás e ver, mais uma vez, o agir DEle em todo o tempo, organizando as situações da vida como num gigante quebra-cabeça para que o resultado final fosse o que a gente queria, mesmo que o percurso não tivesse sido tão fácil como esperávamos.

Agora, o garoto tem seu negócio próprio e tempo suficiente para lidar com a obra. Pappy já aceitou - eu acho - que a filha vai casar e vai se virar sozinha. Mammy está lidando super bem com tudo, como sempre - ou ela disfarça muito bem porque sabe que eu surto se ela me der o menor sinal para eu não fazer isso.

E eu...

Bem, eu sei que não consigo viver sem o garoto; aprendi a compartilhar quase tudo com ele e ele já faz parte da família. Ele foi o presente que Deus tinha preparado pra mim lá atrás e eu nem desconfiava - ou esperava. Isso não diminui meu pânico em casar ou minhas inseguranças em relação ao futuro. Mas me faz confiar mais em Deus e saber que, de um jeito ou de outro, Ele vai ajeitar tudo pra gente. Basta confiar e ser fiel à Ele.

E depois de uma novela longa e cansativa, só Deus pra resolver e dar início a nova saga do blog: #ProjetoCasa começa hoje - dia 1 da construção do nosso futuro cafofo!






segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

2014

Oi, tudo bem?


Ai.ai.ai. A Mirys pediu para falar das 3 metas para 2014... e cá estou eu tentando pensar nisso.

Todo final de ano é assim, né?! Lá vamos nós fazer aquela pequena listinha básica das "coisas a fazer em 2014" ou "coisas para NÃO fazer em 2014" ou "coisas para mudar em 2014". 

Eu não sei você, mas eu adoro uma lista. AMO de paixão mesmo! Estou sempre fazendo lista de coisas para fazer em casa, no trabalho, no computador, no blog, na vida.. rsrsrs. Tenho mania de lista. Parece que fica mais fácil, pelo menos para mim, visualizar as coisas quando estão bonitinhas, separadas por itens ou tópicos...rsrsrs... #coisademaluco

Então, não parece que vai ser difícil escrever a lista para 2014. Será?

Resumir em 3 pequenos itens tudo que estou planejando para 2014 fica complicado porque a gente tem mais que 3 áreas da vida da gente para mexer, mudar, adequar ou começar. Tem família, igreja, trabalho, amigos, namorado... ops, agora noivo rsrsrs. Ou se preferir vida pessoal, profissional, espiritual, intelectual...ufa, tem coisa hein?!

Mas vamos lá...mãos a obra.

No trabalho, eu acho que precisaria mudar a administração do meu tempo porque as coisas estão cada vez mais corridas e não estou dando conta de tanto serviço. Nesse item, também incluiria o quesito estudo porque continuo sonhando com a minha pós graduação - que eu acho, sinceramente, que não vai rolar antes do casamento porque causa de uma coisinha básica: dinheiro rsrsrs. Mas hoje em dia, isso não é desculpa né, já que a gente tem um monte de site com cursos on-line gratuitos e livros e mais livros para estudar e ler e aprender. E nesse item, estou indo muito bem com uma média de 1 livro lido por mês... yes!!!!!

Vida pessoal... bom, aqui sempre tem aquela ladainha básica de todo ano que eu nunca consigo colocar em prática e que vou marcar de novo para 2014: tentar ser mais calma, menos ansiosa, julgar (e pré-julgar) menos as pessoas e suas atitudes, manter minha santa boquinha mais fechada e não ficar contando tudo pra todo mundo porque nem todo mundo está na mesma torcida por você! 

Aprendi muito esse ano que a gente tem pessoas por perto que, simplesmente, não torcem por você. Ou pior ainda: torcem contra! Então, aquele ditado da vovó que "em boca fechada, não entra mosquito" continua valendo. Selecionar melhor as amizades, os contatos, os adds do Facebook também podem ser sub-itens dessa categoria porque tudo isso colabora e muito para vida pessoal! Graças a Deus, a família está indo relativamente bem e os problemas parecem que estão se suaviando à medida que o tempo passa e isso é muito bom. A qualidade - e quantidade - de tempo que passo com mammy e pappy continuam na mesma e isso me faz muito bem porque é uma das coisas que mais dou valor nessa vida.  

Vida pessoal, para mim, também é igual a vida espiritual porque eu sou um pacote completo, certo?! Com relação à igreja, acho que consegui resolver meus problemas e definir onde devo ficar mas ainda acho que Deus espera mais de mim e quero mesmo ser mais útil à obra DEle no ano que vem (sem bem que é bom começar isso desde já porque para Deus, não podemos ter data marcada, certo?! Toda hora é hora de trabalhar para Ele). 

Tem mais um item que até poderia caber no de cima, mas é que o negócio é muito grande e eu acho melhor separar porque já estou até dividindo em dois: Operação Casa e Projeto Casamento! Ano que vem, a meta é guardar cada centavinho (isso já começou esse ano) para construir meu futuro cafofo com o garoto e planejar a bendita cerimônia de casamento. Para quem já se casou, sabe que isso requer tempo, dinheiro, paciência, planejamento, uma dose de sorte (e mão de Deus) e muita dedicação. Então, eu acho que esse item vai ser o mais-mais de 2014. 

Desde já, estou investindo nisso não só na parte financeira mas também na parte intelectual (achei vááários livros sobre relacionamentos, matrimônio, vídeos no Youtube), parte física (noiva bonita é noiva saudável né?! Cuidar da pele, da alimentação, dos exercícios físicos... se bem que, para ser sincera, esse sub-item específico está meio de lado ainda então... MELHORAR A SAÚDE EM 2014 URGENTE!), parte emocional (não sou do tipo que fica elogiando, falando, fazendo grandes demonstrações e declarações de amor... ele é bem melhor nisso que eu. Mas, como ele me cobra isso algumas vezes, estou tentando melhorar esse meu lado romântica  - que sempre foi zero).

Hum, acho que dá para tentar resumir a listinha de 2014 aí. Com certeza, deve ter mais coisa para colocar que eu vou lembrar só depois que passar o texto para Mirys publicar (santa lei de Smurf, como diz a diarista Mary Help do Marco Luque rsrs... procura o vídeo no Youtube que vale a pena).

E para todo mundo que leu, desejo que seu 2014 não se resuma somente à 3 coisinhas para fazer mas que seja um ano cheio de coisas legais, conquistas, vitórias e bençãos de Deus. 

Que a presença DEle encha todos os seus dias e seu coração. 

Feliz 2014!

terça-feira, 11 de junho de 2013

A saga... sem-nome

Oi, tudo bem?

Estou no meio de uma saga que ainda não sei o nome.. poderia ser "romance russo", ou "minha casa, minha dívida" ou "pra onde vou, Jesus?"... todo esse drama para encontrar um lar pra mim.

Seguinte... há algum tempo que eu e o garoto estamos começando a ensaiar o projeto futuro chamado casamento. Por enquanto, é só ensaio mesmo porque ele não pediu minha mão oficialmente para pappy e mammy e muito menos pra mim - e comigo, vai ter que ajoelhar e caprichar, benzinho!

Então, durante o nosso ensaio, estamos procurando o nosso futuro cafofo. Agora, vamos ser sinceros - porque é tão difícil achar casa no Brasil, Senhor!? Na minha cidade - que é pequena e no interior do estado - a especulação imobiliária é um veneno e isso leva ao fato que o programa Minha Casa, Minha Vida da Caixa Econômica Federal não nos serve para muita coisa. Então, precisamos partir do ponto de guardar uma certa graninha para começar a pensar nisso.

E daí, partimos para o segundo ponto: o que fazer? Comprar pronta? Alugar? Construir? Financiar a construção e pagar o terreno? Ou ao contrário? E no meio de tudo isso, vem aquele mar de informações burocráticas e regras e taxinhas para pagar aqui e ali... e ainda tem pappy que não aceita a ideia que eu me case com dívida de casa - mesmo que ele e mammy tenham casado com um financiamento que só foi quitado dez anos depois com o dinheiro da venda da nossa única linha telefônica, na época que linha telefônica ainda valia alguma coisa.

E ainda tem a família do garoto. Sim, a família dele também palpita. Porque, apesar de pappy querer ajudar com boa parte da grana - que eu não gostaria de usar porque ele ainda está free all the time, ou seja, desempregado -, a família do garoto quer dizer o que devemos fazer com esse tal dinheiro. E meu querido sogro que é do ramo da construção civil só dá palpite, fica colocando defeito em todas as nossas ideias e dizendo que ele vai fazer a casa, que ele vai fazer o acabamento, que ele vai ajudar a arrumar a casa que a gente comprar... mas, na prática, até agora não vi ajuda nenhuma. 

E eu fico no meio desse fogo cruzado todo, tentando não magoar pappy e mammy, tentando não arrumar briga com o garoto, tentando não ofender os sogrinhos queridos com opiniões contrárias... olha, não está sendo fácil!


terça-feira, 31 de maio de 2011

Dia 31 - Dia da Família - GASTE TEMPO COM QUEM VOCÊ AMA!!!!

Oi, tudo bem?

Hoje é o dia da família e, conforme avisado e divulgado, é o dia de gastar (ou seria investir?!) tempo com aqueles que vocês amam.

Eu queria escrever um post bem lindo, relatando tudo que eu deveria ter feito hoje, mas a correria do dia foi maior. O importante é que passei bastante tempo com pappy e mammy (e a Nininha, é claro) e me lembrei também dos meus grandes amigos (reais e virtuais). Também recebi recadinhos muito fofos nas redes sociais, emails, torpedos... tudo de bom!!!

Posso garantir pra vocês que o dia valeu a pena e tive muitas demonstrações de que amar vale a pena e que a família é a base de tudo!!!

Vi uma sugestão de uma amiga que achei muito legal e válida para quem, assim como eu, não teve muito tempo pra fazer alguma coisa diferente hoje: orar pelas pessoais importantes na sua vida. A oração intercessória é muito importante e é sempre válido investir nosso tempo na comunhão com Deus para agradecer pela vida dessas pessoas e interceder para que Deus dê graça e amor na vida delas.

E vocês, o que fizeram?!