domingo, 26 de abril de 2015

TAG - Recebendo o Liebster Award

Oi, tudo bem?


Hoje eu vim aqui para responder a tag Liebster Award, que recebi da querida Fê Rodrigues. Vamos lá?!

REGRAS: COMO FUNCIONA?
Todas as regras do prêmio estão disponíveis no blog oficial (em espanhol). Os blogueiros devem seguir as seguintes etapas:

Ao repassar o Liebster Award:

Você deve ter um selo Liebster para poder indicar outros blogs. O número de blogs indicados será 5 ou 11 ou 20, dependendo do alcance do seu blog;

A quantidade de indicados dependerá de quem lhe indicou. No meu caso, a Fê indicou 11 pessoas, então devo fazer o mesmo;

Ao ser indicado, você deve seguir quem lhe indicou;

Ao ser indicado, você deve ou escrever 11 fatos sobre você ou responder a 11 perguntas ou fazer as duas coisas - vai depender das instruções de quem lhe indicou. As perguntas podem ser as 11 do regulamento ou elaboradas por quem lhe indicou;

Você deve comunicar os blogs indicados para que eles possam receber o selo e responder à TAG;

Quem receber deve continuar a corrente para que os seus leitores possam conhecer outros blogs.

Ao receber o Liebster Award:

Você deve publicar o seu selo em um widget visível no seu blog. Recomenda-se que seja usado o logo rosa na primeira nomeação e o verde na segunda.

Você pode nomear e ser nomeado em até 11 vezes - se for nomeado pela 12ª, pode ceder o seu prêmio a um blog menor; 

Se seu blog tiver mais de 200 seguidores, recomenda-se repassar o selo a blogs pequenos, de forma a incentivar o seu crescimento.

11 FATOS SOBRE MIM:

1) Adoro ficar vendo vídeos no Youtube, sem temas específicos. Tour pelos cômodos da casa, dicas de livros (confesso, os melhores) e estou inscrita em vários canais. Comecei com essa mania depois que o garoto me deu o smartphone.

2) Eu sou voluntária virtual do Médicos sem Fronteiras e parceira do Portas Abertas. Confiram os links: as histórias são inspiradoras!

3) Tenho mau humor de manhã quando acordo e demoro uns 30 minutos pra "pegar no tranco". Sou totalmente bicho da noite e não funciono bem de manhã.

4) Morro de orgulho da minha biblioteca virtual: já tenho 871 títulos.

5) Estou sempre tentando "dar um jeito na minha vida". Alimentação mais saudável, praticar atividades físicas, ser mais calma, me cuidar mais e ser mais vaidosa... mas sempre acabo desanimando na terça-feira.

6) Minhas comidas favoritas são: filé a parmegiana, macarrão com salsicha e arroz/feijão/bife/creme de milho.

7) Devo ter nascido com o fígado de um velho bêbado. Qualquer coisinha diferente que eu como, pronto! Mau estar na certa. Ainda bem que não tomo álcool ou acho que já teria uma cirrose nos trinta anos.

8) Sou viciada em informação e organização. Leio tudo que cai na minha mão, até bula de remédio. Minha lista de favoritos no Chrome é gigante e, lógico, separadas por temas e em ordem alfabética.

9) Quer me ver virar o bicho? Maltrate um cachorro na minha frente. Já dei bronca até no padre da cidade: quando era pequena, minha família ainda era católica e eu fui na missa um dia à tarde com mammy e fui agradando um vira-lata até a porta da igreja e o padre não deixou o bichinho entrar. Lá fui eu puxar a batina do padre: "ele é bichinho de Deus e também pode vir na missa". Mammy queria um buraco pra sumir nesse momento.

10) Sonho em aprender falar Francês e conhecer a Irlanda. E também em ir pra Ásia comer espetinho de escorpião.

11) Assustei com os 11 itens sobre mim, mas consegui!!!!

Perguntas da Fê Rodrigues:

Por que você decidiu fazer um blog?
Sempre gostei muito de escrever e sempre tive diários, agendas e tudo mais. Quando conheci o blog - na época era na UOL ainda - eu comecei a escrever, querendo conhecer gente nova. Por isso, o título do blog.

Quem você admira na blogsfera?
Nossa, perguntinha complicada! Acho que todos os blogs que sigo tem um motivo: admiração. Só leio e acompanho blogueiros com os quais eu tenha alguma identificação. 

Em qual país gostaria de viver?
Irlanda ou Inglaterra.

Por que você acha que lhe indicaram ao Liebster Award?
Hum...boa pergunta... acho que é porque faz muito tempo que acompanho os blogs da Fê e realmente a considero uma amiga, apesar de não conhecê-la pessoalmente.

Qual é o seu maior êxito?
Tenho muito orgulho de onde estou hoje: construindo minha própria casa com meus próprios recursos, com uma profissão e um trabalho que amo e que me pagam pra isso, com todas as coisas que tenho pagas pelo rico e suado dinheirinho....ser uma pessoa honesta e com a consciência tranquila não tem preço. E com uma família ainda unida, apesar de tudo o que já passamos juntos. É, acho que sou uma sobrevivente.

Qual é o seu maior fracasso?
Sempre que olhamos pra trás, temos a sensação de que poderíamos ter feito mais, né?! Talvez, meu maior fracasso foi ter medo de arriscar um pouco mais.

Seu blog favorito.
Outra perguntinha difícil... Mas vamos lá, vou escolher só um: Fabiana Bertotti

Sobre o que você gostaria de escrever mais no seu blog?
Queria conseguir postar mais resenhas de todos os livros e filmes que leio e vejo.

Viajar, cozinhar ou cantar. Escolha uma e diga o por quê.
Viajar porque é uma sagrada terapia e cozinhar porque me sinto o Ratatouille na cozinha. Cantar... bem, digamos que Deus vê o nosso coração (ainda bem que não liga para minha voz hehehe).

Deixe um conselho, um truque ou uma dica que seja uma das temáticas do seu blog ou um assunto de seu interesse.
"Procurando amigos virtuais" é uma tentativa de ser mais aberta para o mundo. Arrisque, ouse e não tenha medo. 

Esperamos que você continue atualizando o seu blog. Sobre o que você irá falar nele?
Ainda teremos muitos posts sobre #ProjetoCasa e #OperacaoCasamento pela frente.

Blogs indicados:








8) Uma bagunça deliciosa (vamos ver se ela voltar postar assim...)




Minhas perguntas para vocês:

1) O que você considera importante na vida?

2) Qual sonho você ainda não realizou?

3) Por que você começou seu blog?

4) Cantar ou dançar?

5) Como você se auto define?

6) Qual seu maior medo?

7) Um absurdo dos dias de hoje...

8) Filme ou livro que você veria (ou leria) várias e várias vezes.

9) Um hábito estranho...

10) O que espera do seu futuro?

11) Achou díficil responder as onze perguntas?

Vamos passar essa tag pra frente, hein?!


sexta-feira, 24 de abril de 2015

#ProjetoCasa - Últimos detalhes

Oi, tudo bem?

Finalmente, nosso #ProjetoCasa está chegando na reta final. "Está chegando" porque ainda não chegou. Agora, faltam os detalhes e retoques finais que parecem demorar uma eternidade para terminar.

Alguém aí já se meteu em construção? Já tentaram erguer um mísero cômodo ou fazer um "puxadinho para colocar a churrasqueira" em casa? Jesus Amado, como vai dinheiro!

É sério, minha gente. Do que planejamos gastar, acho que já foi o triplo por baixo. Muda aqui, adequa ali, troca acolá. E assim, o rico e suado dinheirinho poupado com muito custo por mim e pelo garoto está indo embora, dando tchau tchau poupança.

Nessa reta final, sempre aparecem os problemas. O garoto está mais surtado que eu e fica preocupado se o dinheiro vai dar, se o pedreiro foi trabalhar, quanto tempo falta pra terminar. E tem a ajuda da família dele que ora diz que vai ajudar, ora desiste de ajudar.

Daí, eu tenho que ouvir de pappy e mammy que "o garoto precisa ajudar", "que a família dele tem que fazer alguma", que "todo mundo tem que fazer a sua parte". Ai, ai, ai.

Eu sinceramente entendo o lado dos meus pais. Com certeza - se o garoto não existisse na minha vida - o dinheiro que eles me deram para comprar o terreno teria tido destino líquido e certo: minha pós graduação, uma evolução física no Toddynho, minhas viagens para Los Angeles e Irlanda.

Mas, o garoto existe. E o dinheiro que tinha destino líquido e certo virou um terreno que agora tem um cafofo em cima e todas as minhas economias estão se convertendo em foto, filmagem, decoração, música, vestido, docinhos... enfim, ce´st la vie!


Aproveitando o post para falar da casa, confiram aí embaixo o videozinho com o tour. Não estranhem minha voz de taquara rachada: infelizmente, sou assim kkkk.



segunda-feira, 13 de abril de 2015

#OperacaoCasamento - Mãos à obra

Oi, tudo bem?

O tempo passa, o tempo voa... e a poupança bamerindus continua numa boaaa.

Quem tem mais de 20 deve com certeza se lembrar dessa musiquinha bonitinha que tocava no intervalo do Jornal Nacional no início da década de 90. E que saudades daquele tempo! Saudades de um tempo onde as pessoas não ficavam te julgando pela internet, ninguém criticava ninguém só porque leu uma besteira na internet (e olha que esse povo acredita em tudo que vê na rede, sem nem ao menos consultar se a fonte é segura e verdadeira).. ah, que saudades!

* pausa para o desabafo... desculpem nossa falha, vamos voltar ao foco inicial.

A tal musiquinha tem uma máxima verdadeira: o tempo voa! E como voa, minha gente! Já estamos no mês de abril e daqui a dez - DEZ - meses, estarei me casando.. Socorroooooooooooooooooooo!!! #OperacaoCasamento à toda a prova!

Tenho procurado ser uma pessoa centrada, manter meu jeito prático e não me deixar levar por esse mercado que virou o ramo de casamentos. Na boa, se você começar a ler e ver tudo que o Google te traz sobre o tema, você vai:

a) pensar em assaltar um banco para conseguir pagar tudo;

b) investir no ramo de entorpecentes, apesar de ser um negócio de risco que pode vir a comprometer a data do casamento;

c) cogitar a possibilidade de celibatário.

Como nenhuma das alternativas anteriores me competem, resolvi me manter sóbria e serena - até onde for possível - e não ceder às tentações do mercado que transformaram a união matrimonial num evento de proporções gigantescas.

Ontem mesmo, fui com mammy no 1º Encontro Noivas no Altar, que aconteceu em um buffet da cidade. Que luxo! Que pompa! Que desperdício de dinheiro!


Assim, gente, vamos conversar a respeito. Eu acho que a data do casamento deve ser um dia especial, um dia a ser celebrado com muito amor e carinho pelas pessoas próximas que tiveram importância durante o relacionamento do casal: os amigos que ajudaram a gente a se unir, os pais que nos apoiaram, os colegas de trabalho, enfim...os mais chegados. Mas, daí a eu ter que gastar um carro zero para pagar comida e bebida pra todo mundo, é demais pra mim!

Eu fui ontem no evento com a ideia de aproveitar o momento, degustar comida, bebida e principalmente os queridos bem-casados de mammy e conhecer um pouco mais sobre o ramo. Ficamos lá das cinco às sete da noite - detalhe:em pé. A estrutura do salão não estava lá aquelas coisas - por isso nem tirei tantas fotos. Deu para perceber que os fornecedores presentes eram meio que a panelinha dos donos do salão: decoração e buffet, por exemplo, não tinham expositores a não ser os donos do salão. 

Dentre a minha pequena lista de fornecedores que adicionei no Facebook nos últimos tempos - e vamos combinar que o Facebook anda funcionando melhor que muitas páginas-amarelas por aí - não tinham nem 10% ali. O buffet - parte de salgadinhos e comida mesmo - só podia ser degustado pelos noivos que já tinham fechado contrato ali. Depois, o que ficou de resto, veio para o salão maior onde estavam os pobres-sem-contrato como eu e mammy.

Teve desfile de vestidos de noivas de uma loja de fora da cidade e achei os modelos meio usadinhos demais; teve apresentação de coral e de dança de salão também.


Mammy saiu de lá meio chocada porque ela me ouvia falar, mas ainda não tinha visto de perto o "mercado" do ramo de casamentos. Ela bem que queria me dar uma festa com toda pompa e circunstância, mas preferimos ter o pé no chão e investir no #ProjetoCasa que é mais duradouro e tem retorno.

Saldo final: uma infinidade de doces! Sério gente: saímos de lá e, quando chegamos no carro, mammy e eu começamos a colocar no painel do carro os doces que estavam na bolsa... e não parava de sair doces daquelas bolsas, Jesus! Rsrsrsrs Por isso que gosto de levar mammy nesses lugares porque ela topa qualquer parada comigo. Parceira perfeita!

O garoto? Bem, ele anda surtando com os detalhes finais da casa, mal pode ouvir eu falar sobre casamento e está com os nervos à flor da pele.

E faltam ainda dez meses...

terça-feira, 7 de abril de 2015

Tag de tudo um pouco

Oi, tudo bem?

A Mila me indicou nessa tag e eu amo participar de blogagens coletivas e tags, então... vamos lá:

Regras
Deve indicar 11 blogs com menos de 500 seguidores;
Colocar o selo da Tag;
Colocar os créditos ao blog Atrás da Penteadeira;
Colocar o blog que te indicou.



Perguntinhas
1- Qual seu estilo musical preferido?
Boa pergunta...geralmente, gosto do que está tocando no rádio..se for pop rock, melhor ainda.

2- Qual peça de roupa é sua queridinha no momento?
Meus shortinhos de calor, fresquinhos e floridos para ficar em casa de bobeira.

3- Qual de seus esmaltes é o mais divo? Marca e cor.
Babado Forte, da linha Color Trend da Avon

4- Shorts ou saia? Por quê?
Sempre shorts, não muito curto. Saia só se for longa.

5- Cabelo liso ou cacheado?
Sempre cacheado

6- Salto ou sapatilha?
Depende da ocasião.

7- Brigadeiro ou sorvete?
No verão, um bom picolé de limão. No inverno, o brigadeiro de panela é imbatível.

8- Doce ou salgado?
Depende do humor do meu estômago.

9- Como você define seu estilo?
Casual.

10- Você é do tipo de mulher consumista, ou só compra o básico?
Só o básico sempre.

11- Você se considera muito vaidosa?
Gostaria de ser mais.

Blogs indicados
Gente, dessa vez eu vou deixar livre para quem quiser participar, ok?! 

sexta-feira, 3 de abril de 2015

#vergonha

Fui ao pronto atendimento da Unimed em Jaú na noite de ontem por volta das 21h10 para ser atendida porque estava com enxaqueca, falta de ar e enrijecimento dos músculos.

Aguardei até às 23h na recepção sem nenhuma medicação ou atendimento médico, apesar do meu nítido estado de saúde que continuava a piorar.

Quando questionei a enfermeira sobre a demora do atendimento, uma vez que o posto estava sendo fechado, fui literalmente ignorada por uma que passou reto como se eu não existisse e tive que puxar a outra pelo braço para receber o mínimo de atenção.

Então, ela nos informou que seríamos direcionados para o pronto socorro da Santa Casa, onde passaríamos por uma nova triagem e aguardaríamos atendimento com os outros pacientes do SUS, sem privilégios nenhum do plano de saúde que pagamos com tanto custo.

Aguardei duas horas, não fui atendida ou medicada e nem tive acesso à minha ficha médica, que foi negada pela enfermeira "para não incomodar o médico".

Espero que haja providências para que o péssimo atendimento não se repita!

‪#‎ficaadica‬ para usuários do pronto atendimento na minha cidade: procurem o SUS porque o atendimento lá pelo menos é de graça - o nível está ficando igual, infelizmente.

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...