Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo mulher

Tema de março: Ser mulher é

Oi, tudo bem?

Ser mulher é.... ser controversa, ser um milhão de coisas ao mesmo tempo. E também ser sonhadora, simples, ser única.
Ser mulher é... ser sensível, ter os sentimentos à flor da pele. E também ser durona, segurar o choro e levantar o queixo para enfrentar o que for.
Ser mulher é... andar de salto alto, caprichar na maquiagem, gastar horrores no salão. E também ficar com a camisa da última eleição e chinelo havaiana em um domingo a tarde só para curtir o Faustão. De calcinha bege.
Ser mulher é... ser filha, amiga, mãe, namorada, esposa, empresária, professora, gerente, freira, pastora, cozinheira, motorista, pedreira, garota de programa... xiiii, a lista vai longe.
Para mim, a melhor definição para ser mulher é: não ter limites. Foi-se o tempo que não podíamos usar calça, não podíamos estudar, não podíamos votar. Agora, a gente usa microshorts, faz PHd na área que quiser, vota (e se arrepende quase sempre) e trabalha em dupla, tripla jornada se precisar para garantir nossa gran…

Submissa?

Oi, tudo bem?
Acabei de terminar (hum, soou estranho kkk) meu primeiro livro do ano. O título, bem polêmico para os dias de hoje, é "Submissa? Todos tem um dono". A autora, Fabiana Bertotti, é esposa, cristã adventista, jornalista e tem um ótimo senso de humor (confiram o canal dela no Youtube aqui).
Há muito tempo eu acompanho a carreira dela e estou ensaiando a compra on-line do livro há alguns meses. Primeiro, eu ia me dar. Depois, o garoto ia me dar. Depois, minha mãe ia me dar. E, por fim, eu acabei me dando de presente de Natal - um dos cincos livros que ganhei no Natal hehehe.
Quase que ele não chega há tempo - outro ponto positivo da autora porque ela é super acessível no seu perfil do Facebook e respondeu minha mensagem sobre o atraso de entrega no mesmo dia e, três dias depois, o bonitinho exemplar chegava na minha casa por sedex.
O livro é bem direto e reto, do jeito que eu gosto e muito bem-humorado, como a própria Fabiana. Não espere um livro de auto-ajuda, daqueles…