Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo problema

Enfim...o fim.

Oi, tudo bem?
Como tudo que é bom, dura pouco... as férias chegaram ao fim hoje.
Dez dias de descanso que foram bem produtivos.
Dez filmes vistos.
Dois livros lidos.
Um mega problema resolvido hoje.
Vamos às listas?
Os filmes:
Julia e Julie: aquele filme gostoso que mostra porque a culinária pode ser considerada terapia para alguns - pra mim, por exemplo, que me sinto o próprio Ratatouille na cozinha.


Rockstar: reprise muito boa de ver, especialmente porque tem Mark Wahlberg no elenco.


Como não esquecer essa garota: amei! Simplesmente, uma graça de filme!


Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios: o filme é pesado, com cenas pra lá de picantes, mas a história chega a ser poética de tão triste e só no final você consegue entender tudo (ou não).



Plano de Vôo: Apenas uma palavra - surpreendente!


Oz Mágico e Poderoso: outra reprise gostosa, só porque tem o James Franco.



Dez Anos de Pura Amizade: É...hum...bonitinho...



Trapaça: Filme de Oscar que estava na minha lista desde o início do ano. …

Manual contra a Depressão

Este é um humilde tratado de um leigo que se preocupa com o próximo.

Distorções cognitivas

Quando uma pessoa tem uma tendência para “negativar” todas as suas ações, “catastrofizando” tudo, ou seja, ela começa a ver “derrota”, “coisas ruins” em praticamente tudo o que ouve, vê ou “pressente” e/ou, quer encontrar culpados para todo e qualquer fato na sua vida, ela está passando por um transtorno psiquiátrico, denominado “distorção cognitiva“.

Essas afirmações negativas, esse estado emocional, onde a pessoa não consegue enxergar o lado bom da vida, onde tudo que é dela ou é ruim ou é “meia-boca” é que acaba levando a doença conhecida pelo nome de DEPRESSÃO.

Funciona assim: se ela tira uma boa nota em uma prova, acha que foi “sorte”, se tira uma nota ruim, é porque é burra mesmo. Não tem meio termo, não tem aquela possibilidade de dizer: é uma fase, vai passar ou, foi uma deslize. Tudo, tudo é negativo, tudo é “coisa ruim”…

No estudo que “Aaron Beck” fez em 1976 com diversos pacientes em estad…