Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo cachorrinha

Ela chegou!

Oi, tudo bem?
Você se lembra de quando eu tentei adotar uma cachorrinha e acabei passando por uma das experiências mais traumáticas da minha vida, né?!
Pois é... desde então, eu estou ensaiando em tentar de novo, mas sempre com receio de repetir o mesmo episódio. Adotar um cão requer muita responsabilidade; para mim, é como adotar um filho. 
O bichinho vai depender de você por alguns bons anos, vai te dar gastos, dor de cabeça e também muita alegria. E isso pesa muito, principalmente para uma pessoa tão ansiosa e perfeccionista como eu.
Apesar do trauma, continuei acompanhando as páginas de ONGs e guardiões da minha cidade, do pessoal que resgata animaizinhos de rua para adoção. E tinha visto três lindas filhotinhas fêmeas que estavam para adoação.
Mammy sempre me disse que adotar filhote era melhor, que assim a bebê já pega o jeito da casa e tal. Eu, para ser sincera, não me sentia muito à vontade com isso: parecia aqueles casais que querem adotar uma criança, mas só se for uma menina bra…

Todas as coisas da vida

Oi, tudo bem?
E aí, gente boa? Como anda o mundo cibernético por aqui, hein?! Mais um longo período de hiatus no blog, sem postagens por causa das coisas que andam acontecendo do lado de cá da tela. Ainda bem que ainda estão acontecendo muitas coisas, certo?!
Eu não tenho férias de julho propriamente ditas porque meu trabalho me impedem de folgar neste período do ano, mas isso não me impede de passar por longas aventuras ao longo do período. A primeira aventura do mês foi por causa de pappy que resolveu bancar o "resgatador-de-cachorrinhas-indefesas".
Bem que poderia ter sido apenas um feriado prolongado, com folga da mammy e minha do trabalho e com tempo de sobra para adiantar os afazeres da casa. Mas pappy resolveu tirar o carro da garagem no meio da chuva e deu de cara com uma cadelinha de raça, branquinha, pequena, magra e indefesa tremendo de frio e medo na calçada debaixo da nossa casa. E não é que justo ele, que nunca foi tão apegado à bicho assim, resolveu pôr a bichin…