Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Cheiro de coisa boa no ar

Oi, tudo bem?
Bora começar de novo? É, isso mesmo minha gente. Hoje, particularmente, estou muito animada. Animada para recomeçar, para tentar de novo, para fazer minhas listinhas de "coisas-a-fazer" e colocar a mão na massa.
Com certeza, o final de semana tem muita culpa nisso. Na sexta, eu fiquei muito mal com uma dor super estranha no abdômen que, eu desconfio, foi causada por uma salada de uma beterraba bonitinha que estava na minha geladeira há mais de três semanas. 
À noite, eu e o garoto discutimos feio de novo porque ele, mais uma vez, conversou comigo uma coisa e acabou fazendo outra. Affffff... está difícil essa comunicação, viu?! Eu sei que nenhum casamento é perfeito, que tudo tem seus problemas, mas isso está me incomodando e muito!
Por isso, no sábado, eu tirei a tarde para mim. Saí do trabalho e fui almoçar fora sozinha e depois fui bater perna no centro sozinha. Eu sei, eu sei... comentei em um post,  quanto eu quero tentar passar um mês inteirinho sem gastar em …

Projeto Escrita Criativa - Agosto: Ventos que vem e vão

Oi, tudo bem?
Aproveitando o embalo de ontem para regularizar minhas publicações com o grupo, já vou colocar  publicação do texto de agosto.
O tema mais votado foi Ventos que vem e vão... tema vago, não?! Diria até meio filosófico.
Pensando na pobre e insignificante existência humana, podemos considerar que somos apenas "poeira no vento"; hoje estamos, não sabemos como estaremos no segundo a seguir. Isso pode nos causar desânimo, baixa auto estima, falta de perspectiva porque sentimos como se não fôssemos grande coisa; afinal, o que sou eu na imensidão do universo?
Só que da mesma forma que não somos nada, podemos também ser tudo. Só depende de cada um de nós. Quando der aquela vontade de fazer alguma coisa, de começar um novo projeto - ou de REcomeçar um projeto; aquele pique que aparece de repente, aquele up na vida que acontece do nada... essa é A HORA. 
Hora de fazer acontecer, hora de fazer a diferença, hora de ser mais para você, para alguém, para Deus, para o universo.
Cons…

Projeto Escrita Criativa (Julho) - Minha primeira memória de infância

Oi, tudo bem?
Mais um texto do Projeto Escrita Criativa... mais um texto atrasado.... perdããããããão.
O tema de julho foi "Minha primeira memória de infância", talvez por ser mês de férias e férias lembrarem infância; afinal, férias para gente grande é outra coisa beeeem diferente.

Minha primeira memória de infância.... hum, acho que o Tico e Teco se confundem ao me levar de volta à década de 80.
Nasci em 1983; minhas primeiras memórias me confudem com as histórias que mammy me conta sobre a minha infância.
Tenho memórias ótimas dos cheiros: a gema de ovo quente com sal que eu exigia tomar de manhã quando era criança (acreditem: eu AMAVA isso. Hoje em dia, mal posso sentir o cheiro do ovo, mas ainda me dá água na boca de lembrar o gosto gostoso que isso tinha de manhã, mesmo sem ter mais coragem de experimentar); a vitamina de banana que mammy fazia todo dia quando eu chegava da escola; o cheiro do feijão cozinhando no fogo; o cheiro de lavanda na roupa de cama limpa (cheiro que eu…

Menos é mais - a saga continua...

Oi, tudo bem?
Desde o ano passado, estou tentando entrar na vibe do minimalismo, de buscar viver com menos, de ter somente o essencial. Mas tá difícil, viu?!
Primeiro, porque o garoto não está na mesma vibe que eu; ele é o tipo de pessoa que não mede para comprar uma coisa que quer: vai lá e paga o quanto for por uma coisa que ele queria. Eu já estou tentando deixar de querer tantas coisas para levar uma vida mais leve, com menos apego material.
Faz muito tempo que estou tentando atingir uma meta que me parece ser quase impossível: passar, pelo menos, um mês sem gastar nada além do extremamente necessário, que se restrinja à comida, contas e combustível.
Mas tá difícil...
Todo mês tem alguma coisa para comprar, alguma coisa para arrumar, alguma coisa extra para fazer. Acho que por isso que meu humor não anda tão bom, me sinto frustrada por não conseguir atingir um objetivo tão bobinho.
Acontece que o minimalismo, o desapego virou moda né?! Vi um vídeo que me super inspirou no Youtube da Jul…

E a vida segue....

Oi, tudo bem?
Puxa, estou deixando mesmo a desejar esse espaço aqui. Mas, realmente tenho estado sem tempo para vir e escrever, contar o que anda acontecendo. E, para ser sincera, são tão poucas as visitas que me sinto falando pro nada... snif, snif, snif.
Depois do último post sobre a finalização da #operacaoCasamento com a entrega do álbum e do video, repassei as cópias para mammy e para sogra e, claro, mammy amou e a sogra tinha que colocar um defeito porque "a sobrinha não aparece na filmagem". Helloooo, quem casou fui eu! Não precisava mostra filho de ninguém na filmagem. Além do quê, quem tirou as fotos da garotinha foi uma amiga minha e não o pessoal da equipe contratada. Agora, dar dinheiro para revelar as fotos ninguém dá, né?!
Enfim, na última semana eu consegui fazer um feito histórico e deixar as coisas da casa de lado para realmente aproveitar a vida: levei mammy no bazar da ong que ajuda a resgatar os animaizinhos de rua - a mesma que resgatou minha linda Neguinha…

Menos um

Oi, tudo bem?
Já faz quase seis meses que me casei e, somente ontem, consegui tirar o último elefante cor-de-rosa das minhas costas: o vídeo e o álbum do casamento.
Desde que voltamos de lua-de-mel e pegamos as primeiras fotos (as primeiras 1317), ficamos um pouco decepcionados com o "aparente" resultado final. 
Primeiro, porque quando fomos contratar a empresa, o garoto fez questão de contratá-los porque eles são cliente dele. E, no dia do nosso casamento, a suposta equipe que contratamos foi trocada por uma secundária e quem o garoto queria que estivesse lá, não estava. Depois da volta de lua-de-mel, descobrimos que eles fizeram outro casamento no mesmo sábado que o nosso, talvez porque no nosso casamento não tinha recepção e, por tabela, eles não iam comer e beber de graça.
Nas nossas conversas durante o fechamento do contrato, eles nos informaram que faziam apenas um evento por noite.
Desde de sempre, eu disse que gostaria muito - MUITO mesmo - que as fotos pós-cerimônia foss…