Mostrando postagens com marcador gordura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador gordura. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Zíper na boca

Oi, tudo bem?

Eu sempre fui magrinha, magrinha mesmo de dar dó. Mammy sempre me acompanhou nas loucuras das dietas para engordar, comprava potes de Sustagen para tomar, fazia vitaminas bem reforçadas, caprichava nos doces e tortas. E nada. A filhota nunca ganhava uma grama sequer.

Na escola, sempre tive todos os apelidos de magrela possíveis; tinham amigos que até brincavam que eu não me molhava na chuva porque "cai um pingo aqui e um pingo aqui e ela fica no meio" ... sem graça.

Mas eu fui crescendo. E, bem devagarzinho - devagarzinho mesmo, à passos de tartaruga com câimbra - eu comecei a ganhar uns quilinhos aqui e ali. E sempre fui muito feliz com meu corpo, sempre fui bem desencanada com balança, caloria, exercício, academia.

Mas o garoto chegou, as saídas para jantar fora aumentaram (e muito) e os trinta-e-alguns anos também chegaram, contribuindo para o meu querido metabolismo ficar mais lento e as gordurinhas começarem a se instalar no meu corpinho.

Fato é que estou me sentindo meio flácida, um pouco gor.. ops, fofa e resolvi ir atrás de me cuidar melhor. Antes que a barriguinha que já virou pochete vire uma mochila! Comecei a academia - e confesso que já parei porque não consegui mandar a vibe de encarar esteira todo santo dia - e estou mantendo o ritmo da caminhada diária. 

E, na última semana, fui atrás de uma nutricionista. Sim, porque eu já tinha ido atrás de uma há um tempo atrás mas era uma antiga colega de escola da qual não tenho boas lembranças.

Então, recomeçamos com essa aí.

A nova-doutora é mais velha e até meio fofinha também mas eu achei o conceito dela de alimentação muito mais legal. Ela ficou conversando comigo quase uma hora e perguntou absolutamente todos os meus hábitos. E minhas suspeitas estavam certas: meu problema está nas beliscadas no trabalho e nas saídas com o garoto.

Ela não me proibiu de comer nada, graças a Deus. Aliás, me proibiu de me pesar em balança de farmácia para não ficar ansiosa rsrsrs. Só pediu para eu reduzir certas quantidades, adequar melhor meus horários para ocupar o estômago e caprichar na quantidade de água, verdura e frutas. Nada de alimentos light, diet, integral porque são caros e sem gosto, segundo ela. Adorei! 

E adivinha? Logo eu que sempre achei que tomava água o suficiente, descobri que não tomo nem um litro por dia! Comecei a contar as garrafinhas de água que eu encho no trabalho e, principalmente agora no inverno, está um pouco difícil descer tanta água mas vamos lá.

Para quem tiver interesse, olha como ela me passou a reeducação alimentar:

Café da manhã:
200 ml de leite
1 pão francês sem miolo ou 2 fatias de pão de forma ou 2 colheres (sopa) sucrilhos

Almoço:
Salada à vontade
4 colheres (sopa) arroz
1 concha feijão
Mistura - a quantidade que couber na mão
1/2 copo de suco

Lanche da tarde:
Fruta ou iogurte ou barra de cereal

Jantar
O mesmo do almoço ou lanche natural 

Lanche da noite:
Fruta ou iogurte ou barra de cereal

Ceia:
1 copo de leite

E aí, gostaram?

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...