segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Resenha - Amor de Redenção

Oi, tudo bem?

Mais um daqueles livros que super recomendo, que digo que você tem que ler, tem que ter e tem que passar adiante.

De cara, o que chama atenção neste livro é o vestido vermelho em relevo e com brilho e as quase quinhentas páginas... que, confesso, quase li em uma sentada.

A história se passa na Califórnia, por volta de 1850. Em uma época em que os homens corriam pelo ouro, desejando riqueza, e algumas mulheres vendiam seu corpo como um meio de sobreviver, não sabendo fazer nada além disso para terem um teto sobre suas cabeças.

Sarah/ Angel, cresceu nesse mundo, sem conhecer outra vida além da dor e sofrimento, causados a ela, sem que ela tivesse o poder, ou meios de mudar. Ela só conheceu a traição e maldade dos homens.  Desde pequena viu o desprezo do próprio pai e carregou o fardo de achar que não deveria ter nascido. Perdendo sua mãe ainda menina, foi vendida aos 8 anos de idade, como prostituta.

O meio que ela encontrou para sobreviver foi tornar-se indiferente e alimentar o ódio e indiferença em seu coração. E nada mais para ela importava. Não acredita em mais nada, nem mesmo em Deus. Angel perdeu completamente a fé, ou, talvez, nunca a teve.

Isso, até o dia em que Michael Hosea cruzou o seu caminho. Ele é um homem forte e determinado, que acredita devotamente em Deus, e obedece ao seu chamado, que lhe diz para que se case com Angel e a ame incondicionalmente. Aos poucos ele vai conquistando espaço no coração ferido de Angel, e ela começa a se abrir com ele. Mas ela não se sente digna desse amor. Angel não pode apagar seu passado, nem o desprezo que sente por si mesma. Ela foge. Foge de volta pro lugar de onde veio, pra longe do amor de Michael, morrendo de medo da verdade que ela insiste em negar: a sua cura se encontra naquele que ela por tanto tempo negou, mas que jamais a deixaria desamparada.

O início tem um ritmo mais acelerado para chegar logo à idade adulta da personagem. Quando finalmente chega, engata uma marcha mais lenta, mas ainda bem dinâmica, envolvente, legal de ler. Mais para a frente, lá pelo meio, o livro se arrasta um pouco, mas não torna a leitura cansativa. Lá para o final a história acelera novamente.  Deu uma certa tristeza quando acabou porque é difícil encontrar uma leitura tão agradável quanto foi Amor de Redenção.

Coisa rara hoje em dia, o livro traz uma mensagem positiva e que ajuda o leitor a crescer e a entender o amor sacrificial, o amor redentor. Ao terminar, a história continua em sua cabeça, pedindo para você pensar mais. 

Amor de Redenção é, para mim, o símbolo de um sonho. Ficção cristã é algo que eu acredito que deveria ser melhor explorado, tanto em livros para o público cristão quanto para o público em geral. Algo que alcance não apenas a cristãos, mas a todos os que gostam de boa literatura. Amor de redenção é um clássico atemporal, uma história transformadora sobre o amor incondicional, redentor e absoluto que está ao alcance de todos nós. Esse tipo de leitura facilita até a compreensão melhor da bíblia - para quem não sabe, o livro foi baseado na história bíblica do profeta Oséias que se casou com a prostituta Gomer por orientação de Deus, a fim de mostrar à sociedade da época que o amor pode vencer todos os obstáculos.

Esse é daqueles livros que te faz pensar. Pensar de verdade! Até onde achamos que uma pessoa merece uma segunda chance?

Os personagens de Amor de Redenção são marcantes, e cada um deles tem um papel fundamental no desenvolvimento da trama. Os sentimentos de cada personagem são muito bem explicados e explorados e ajudam o leitor a se envolver com a história.

A ambientação da época também é primorosa. Os cenários, as cidades surgindo e se desenvolvendo; e a descrição das vestimentas dos personagens são condizentes com a época. A autora optou por não usar uma linguagem coloquial, tipica da época, e fez uso de uma linguagem fluída e contemporânea. 

A profundidade da drama não está só no romance entre Angel e Michael, está mais além. Fala do que muita gente sente, do vazio nos olhos, da esperança perdida, de  achar que nunca deveria ter nascido, do passado cheio de vergonha, do preconceito,  do amor de Deus que surpreende até o pior dos pecadores. 

Em certas horas da leitura você enche os olhos de lágrimas, em outra chega a prender a respiração, em outro momento fica revoltado por um personagem ou outro ser tão teimoso.

Uma história mais que perfeita. Não tem como não se emocionar ou se sentir tocado. Temos tanto que melhorar em nossas vidas. Pessoas precisam da nossa compaixão e amor, mas as vezes somos tão mesquinhos que ignoramos, por preconceito ou por orgulho. Está na hora de amarmos, simplesmente porque Deus nos ama, e Ele não olha para o nosso passado, por mais vergonhoso que seja. Não importa o que você fez, Ele ainda te ama. Não merecemos isso, Ele sabe, mas não se importa, porque Ele escolheu nos Amar. Simples, perfeito e surpreendente assim.

A sua graça nos basta a e o seu amor nos completa. 

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...