Mostrando postagens com marcador cachorro; faxina; xixi; visita; garoto;. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cachorro; faxina; xixi; visita; garoto;. Mostrar todas as postagens

domingo, 8 de abril de 2012

Operação Nina

Oi, tudo bem?

Feriadão de Páscoa é tudo de bom, certo?! E o meu não podia ser menos especial. Começamos uma pequena operação de guerra em casa: acostumar a Nina com o garoto.

Ele já conheceu o sogro em uma situação bem inusitada; já conhecia a sogra desde o começo; mas ainda faltava a parte mais difícil da família: a caçula da casa. A Nina é um doce, uma gracinha de cadelinha que poderia ter facilmente morado na Europa de tão mimada. Mas quando chega alguém perto da nossa calçada... (é isso mesmo! Ela fica sentada na parte mais alta do sofá que dá para pendurar a cabecinha na janela da sala e fica fiscalizando quem passa), a branquinha desce do salto e liga a sirene, quer dizer, o latido.
Então, sempre que vem alguma visita em casa - o que costuma ser muito raro mesmo - alguém tem que sair correndo com a baixinha antes que ela cause um dano no ouvido do pobre coitado do convidado.

Mas com o garoto precisava ser diferente, afinal de contas, ele vai frequentar minha casa a partir de agora (e espero que seja por um longo tempo). Nada melhor que convidá-lo para assistir um filme em uma sexta à noite.

O filme escolhido foi A SAÍDA DE MESTRE, versão dublada (porque ele não gosta de filme legendado #snif) que passou no TELECINE ACTION. Deixei a casa bem limpinha, arrumadinha, fiz umas compras de guloseimas no supermercado e tentei me preparar psicologicamente para o pior - a caçula não aceitá-lo. Ele chegou pontualmente e veio munido de chocolate (ponto para ele) - ele ligou antes porque estava no supermercado e queria saber se precisava levar alguma coisa. Eu falei que não porque já tinha feito umas comprinhas e aquele telefonema me deu um vislumbre do nosso futuro quando ele vai às compras, enquanto eu estou no trabalho...ai,ai,ai.

A Nina ligou a sirene, quer dizer, o latido na hora em que ele encostou o carro e não parou até que minha mãe levou ela pro quarto. Mas antes, ela tinha que me trincar a cara...

Ela pulou no sofá, abanhando o rabinho e eu achei que ela ia agradar o garoto. Isso também aconteceu e eu até respirei aliviada; até ela sair do sofá e a gente perceber que ela tinha feito xixi na capa novinha e limpinha que eu tinha colocado no sofá depois que terminei a faxina. Ninaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Ainda bem que ele também tem cachorro e gosta - gosta mesmo - de animal como eu. Então, graças a Deus, ele levou a situação numa boa e até fez piada.

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...