Pular para o conteúdo principal

Por que todo post tem que ter título?

Oi, tudo bem?

Sempre que vou começar a escrever, me faço a pergunta acima. Nem sempre vem uma ideia brilhante, com um título original para coroar o post do dia. A criatividade anda meio em falta por aqui. Só pra comentar...

Como estão as coisas? Tudo bem por ai? Apesar do último surto pscicótico do post anterior, eu ainda estou com o garoto. A montanha russa de se trabalhar por conta está rolando e ele gosta disso - dá para acreditar?! Tem semanas boas, semana não tão boas, mas ele está super feliz e eu estou tentando entrar no clima junto, afinal o casamento não vai ser tão já mesmo rsrsrs.

Por fim, o sindicato da categoria não autorizou o acordo proposto pela empresa para demití-lo e ele acabou pedindo demissão mesmo, mas o ex-patrão disse que vai pagar algumas parcelas de "seguro-desemprego" para ele. Menos mal.

Mammy também está enfrentando altas barras no trabalho por causa de uma louca que foi transferida para a unidade dela há alguns meses atrás. Só que ninguém consegue tirar a mulher de lá, ela fica arrumando encrenca com todo mundo e não quer fazer o trabalho direito e não tem muito o que se fazer, afinal é o funcionalismo público brasileiro. Que absurdo!

Agora, o que estou precisando é conseguir organizar minha vida, alguém tem alguma dica aí? Gente, há meses que não consigo colocar a leitura em dia, os filmes e seriados estão mais atrasados do que o normal e eu andei dando uma lida na minha wishlist do ano e vi que não fiz nem metade do planejado; e já passamos da metade do ano.

Eu preciso organizar meu tempo e aproveitá-lo melhor, mas ainda não descobri uma fórmula que funcione. Por esses dias, andei pesquisando novas séries para acompanhar mas não fui muito feliz: tentei The Leftovers, da HBO, e me deparei com um seriado meio sem-pé-nem-cabeça com cenas de sexo meio gratuitas e um enredo difícil de acompanhar (parece a ilha de Lost). Tinha me interessado porque disseram que o seriado era baseado na série de livros Left Behind, mas eu não vi nenhuma semelhança nos primeiros episódios.

Depois, parti para Silicon Valley porque tinha lido ótimas resenhas. O que é aquilo? Para mim, é uma versão mais depressiva do The Big Bang Theory - que continua liderando minha preferência junto com Supernatural e Friends, mas que também está renegada ao esquecimento no hd do meu computador.

Agora, baixei o primeiro episódio de Penny Dreadful, também da HBO mas ainda não consegui ver... tá vendo como meu problema de organização do tempo está complicado?

Bom, vou parando por aqui porque vou tentar visitá-los para colocar o assunto em dia.


Comentários

Pérola disse…
Não somos super mulheres ou qualquer outra coisa.

O mais importante é estarmos bem connosco e ter objetivos rodeando-nos de amor.
O título muitas vezes só me surge no final ou quando releio, outras vezes é o mote.

depende, como em tudo na vida.

beijinhos
Magui disse…
Quando não se tem tempo é que está bom pois mostra que a vida está cheia.
Roberta Andrade disse…
Também me faço a mesma pergunta...
termino me abusando e tem postagem minha que eu deixo sem título rsrsrs.
Se souber de uma dica pra organização me avisa também...
tô numa fase tão turbulenta que por mais que eu tente organizar fica tudo mais bagunçado ainda rsrsrs...

Desejo a ti, minha amiga,
uma semana cheia de luz!!!
nem sempre sei q título colocar tb..mas fica bem mais fácil qdo quero achar algo nos arquivos do blog.

boa sorte para o garoto na nova empreitada e sua mãe. Ninguém merece qdo alguém além de não querer fazer nada, fica arrumando encrenca...Haja paciência!

Eu não vejo séries, pq não sigo ordem. Friends já vi vários e vários episódios, na época q passava, e se tiver zapeando pela tv e tiver passando, assisto, mas não sei ordem de nada. hahahhaa
não daria conta de acompanhar.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ
Carlos Medeiros disse…
São tantas séries que tem na tv, que não sei qual acompanhar, e algumas não dá pra ver, porque teria de pular umas sete temporadas que perdi. Abraços.

Postagens mais visitadas deste blog

Retrô 2016 - O ano!

Oi, tudo bem?
Último dia do ano, não podia faltar né?! Retrô 2016!!! "O" ano! O ano que virei gente grande, casei, virei "mãe" e nem atualizei tanto o blog porque a vida foi bem movimentada.
Mas ainda temos alguns registros aqui e lá vamos nós para relembrar:
1) Comecei o ano na igreja, com um baita crise de choro por saber que era minha última virada solteira. Tivemos a saga da #operacaocasamento com todos os preparativos descritos a cada cinco dias. E claro, com direito à um spin-off  sobre o presente misterioso.
2) Se 2016 foi "O" ano, Fevereiro foi "O" mês: mês do casamento, da lua de mel, do início da vida de casada.
3) Eu já estava com "tlinta e tlês" anos e já era uma senhora casada, sofrendo para aprender administrar tanta novidade junto. 
4) Abril foi o mês dos "primeiros": primeira tentativa de adotar uma "filha", primeiro acidente doméstico, primeira intoxicação sem ajuda de mammy. Ufa, eu sobrevivi!
5) Maio foi…

Firme e forte e outras estórias

Oi, tudo bem?
Gostou do título do post? Firme e forte. Tudo bem que quase ninguém deu a mínima para o meu post anterior (só teve um comentário), mas eu continuo na vibe de melhorar a minha saúde. #chateada
Hoje, particularmente, estou mais disposta e isso graças à Neguinha. Ela deu de querer brincar de jogar a bolinha toda vez que eu apareço na porta da cozinha. Só que agora não é só jogar a bolinha: é correr pelo quintal atrás dela para pegar a bolinha para jogar de novo. Gastei hoje uns 10 minutos assim e já fiquei com a língua de fora, igual a ela rsrsrs.
A minha meta de caminhada+dieta foi interrompida semana passada: comecei a semana super bem, comendo certinho e fazendo exercícios todos os dias. Mas, na quarta passada, o garoto bateu o carro! :(
Ele estava descendo uma avenida e o carro da frente freou bruscamente para um outro carro, que fez a conversão sem ligar a seta, passar. Conclusão: o garoto bateu atrás do carro que freou! O carro que virou sem seta foi embora como se não ti…

Thanksgiving

Oi, tudo bem?
"Rendei graças ao Senhor porque Ele é bom, porque a Sua misericórdia dura para sempre" Salmo 118:1
Hoje é Dia de Ações de Graça. Infelizmente, não temos o hábito de celebrar a data aqui no Brasil - apesar de termos copiado a Black Friday.
Mas eu tenho o costume de celebrar a data por ser uma tradição dos cristãos protestantes desde muito tempo atrás.
Antigamente, era o dia em que os colonos agradeciam a Deus pelo ano de colheita e compartilhavam com os mais pobres o que tinha restado da safra.
Hoje, aqui no Brasil, o dia serve mais como um memorial para olharmos pra trás e agradecermos a Deus por tudo. O simples fato de poder agradecer já é um grande milagre; afinal, se você está vivo para agradecer, está bem melhor que muita gente que não chegou até a data de hoje para ser grato. #filosofando.
Eu tenho muito a agradecer este ano.
1) Por ter corrido tudo bem com os preparativos do casamento e por todos os livramentos e providências divinas para resolver tudo que aconte…