Morcego?


Oi, tudo bem?

Quarta feira, último dia de férias, resolvi fazer o dia render e valer a pena. Levantei cedinho e já peguei no pesado em casa para deixar tudo em ordem para amanhã não precisar limpar nada e me preparar para volta ao trampo. 

Enquanto estou lá erguendo móveis e tirando as coisas para lavar, passou uma revoada de maritacas em cima da minha casa e minha pequena saiu correndo no quintal. Dali a pouco, percebi que ela estava choramingando perto da pia do fundo, na nossa área gourmet (chique, não?! É apenas um coberto com churrasqueira e pia, mas dizem que esse aí é o nome correto para essa parte da casa kkk). Quando cheguei mais perto, só vi um focinho cinza gordinho, por entre as folhas do jornal que ficam embaixo dos vasos de boldo (sim, tenho muitos problemas digestivos e sim, tenho boldo em casa porque adoro tomar um chazinho detox de vez em quando). 

Era um rato... foi o que eu achei.

Entrei em pânico. Não que eu tenha medo de rato, mas eles são pequenos e muito rápidos e muito perigosos para saúde. Então, peguei minha baixinha no colo e corri para dentro de casa. Liguei pro garoto: "onde você tá?"; "do outro lado da cidade, porquê?"; "tem um rato no quintal!!!"; "aaaaaah, se tranca em casa com ela. Eu consigo chegar aí daqui uns 40 minutos".

40 minutos???? Fala sério!!! Até lá, o bichinho já estaria na porta de casa... Ecaaaaaa!!!

Apelei para pappy, que tem a manhã livre. "Você sabe matar rato?"; "Tem rato aí?"; "Acho que sim, lá fora."; "Tô subindo aí".

Em dez minutos ele chegou e me encontrou na calçada com vassoura e veneno para mosquito em spray na mão: "Será que ajuda?"; "Se não ajudar, pelo menos atordoa o bichinho".

Quando fomos chegando mais perto, escutei o barulho de patinhas na cuba da pia.... rasq, rasq, rasq, rasq...

"Aaaaah, filha... não é rato, é morcego!".


Como se esse diagnóstico fosse muuuito melhor....

O bichinho estava com a asa quebrada e, por isso (eu acredito), ele estava caído no nosso quintal. Pappy jogou um pouco de veneno em cima para atordoar mesmo e, infelizmente, não teve jeito e matou o coitadinho. 

Pegamos jornal para pegar o cadáver e jogamos no lixo. Passei alcool até nas telhas (exagero, mas a limpeza foi bem minuciosa) para garantir que não tivesse nada que ficasse contaminado. Para quem não sabe, morcegos são extremamente perigosos para animais domésticos por causa da raiva e eu não posso arriscar minha filhota, né?!

Valeu o susto e o atraso na faxina.

Comentários

Analice de Lima disse…
Menina to desalojada do meu quarto por causa de um morcego que entrou no forro de pvc. Até agora ninguém que entenda de forro respondeu ao nosso chamado. O bicho começa a bater as asas (se debater) as 17hs e só para de manhã cedinho. Horrivel :(
Nana disse…
Analice: Meu Deus, que medo!!! Tomara que ele saia logo de lá para você voltar pro seu canto. Obrigada pela visita!
Carol Daixum disse…
GENTE!!! Eu ia ter um treco do coração. Morro de medo de morcego e quando eles passam pela gente no bosque, na hora de levar a minha cachorrinha, meu coração dispara. Ainda bem que seu pai estava livre e salvou vocês.

Beijos, Carol
www.pequenajornalista.com
Ana Nana disse…
Carol: não sei o que foi pior; se foi pensar que era rato ou ver que era morcego. Obrigada pela visita.

Postagens mais visitadas