Mostrando postagens com marcador vingadores; filme; cinema; pipoca; garoto; Robert Downey Jr; Mark Ruffallo; geek. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vingadores; filme; cinema; pipoca; garoto; Robert Downey Jr; Mark Ruffallo; geek. Mostrar todas as postagens

sábado, 28 de abril de 2012

Os Vingadores

Oi, tudo bem?

E lá fomos nós para ver o filme mais aguardado do ano (da década? do século?). Uma grande vantagem minha e do garoto é que somos 2 cinéfilos de carteirinha, principalmente quando se trata de filmes de quadrinhos... graças a Deus. Lógico que chegamos quase uma hora antes da sessão para garantir um bom lugar na fila. Por fim, nos antecipamos demais e lá foi o garoto olhar de novo as alianças de compromisso na joalheria que fica na frente da sala do cinema.... ai,ai.ai.

O cinema estava completamente lotado, abarrotado, com pessoas saindo por todos os lados. Ao lado do garoto, sentou um anjinho que redefiniu meu conceito de "pique-nique no cinema": ele chegou com o capacete no braço, sentou na cadeira e logo se esparramou porque a "criança" não era muito pequena. De dentro do capacete, o "fofinho" tirou um saco de padaria (isso mesmo! Você não leu errado!). Era um saco de padaria daqueles que servem para pegar de 10 a 12 pães, eu acho. E começou a tirar: saco de batata frita, lata de refrigerante, barra de chocolate, pacote de bala... Para o garoto, o filme todo foi ao som da trilha sonora do rasc,rasc,rasc, croach,croach,croach daquela "coisa" fazendo todas as refeições do dia no mesmo horário.

Bom, mas sobre o filme...
O filme é uma combinação de um plano grandioso que já podia ser percebido nos filmes-solos dos super-heróis do grupo. Cada filme foi lançado com um detalhe, uma cena, um extra que já dava a entender que estava por vir algo maior. As doses massivas de explosão e filme catástrofe realmente honraram a expectativa monstruosa de milhares de fãs.Clint Barton/Gavião Arqueiro, Natasha Romanoff /Viúva Negra, Bruce Banner/Hulk, Tony Stark/Homem de Ferro, Steve Rogers/ Capitão América, Thor e Nick Fury simplesmente traduziram com maestria para a tela a definição de super-herói que sempre foi bem expressada apenas no papel.

O Agente Coulson é uma peça imprescindível para que todos alcancem a melhor versão de si mesmos num momento chave e específico da narrativa. Cada um dos personagens (devidamente apresentados e todos têm seu espaço com falas consolidadas), mesmo com suas falhas, dúvidas, erros e atritos entre si funcionam muito bem dentro do plano nefasto do vilão Loki em obter seus sádicos desejos a qualquer custo. Aliás, o ator Tom Hiddleston encarna o vilão no sentido amplo porque os melhores diálogos recaem quando ele entra em cena, mesmo com aquele discurso shakesperiano usado no filme-solo do deus do trovão, só que agora com um tom ácido e mais ameaçador.

Além de muita ação, o filme consegue temperar as cenas de pancadaria e destruição com ótimas cenas de humor. E não é aquele humor gratuito, sem noção que costumamos ver em alguns filmes - aquela cena que você vê entre uma explosão e outra e que fica nitidamente sem sentido no meio do filme todo. O alivio cômico está garantido, é claro, na figura de Stark. Mas o gênio, bilionário, playboy e filantropo (e humilde também?! rsrsrs) que não sabe trabalhar em equipe,
não será o único em arrancar gargalhadas. Para nós, a grande responsável pelo sucesso colossal do filme é a excepcional química do grupo em ação, principalmente entre os astros Robert Downey Jr e Mark Ruffallo que garantem as melhores piadas do filme todo (só quem viu as cenas de luta do Hulk sabe do que estamos falando).

Os Vingadores tem tudo pra daqui pra frente virar um clássico obrigatório na prateleira de qualquer cinéfilo geek.

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...