Mostrando postagens com marcador kate. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador kate. Mostrar todas as postagens

sábado, 30 de abril de 2011

A saga do casamento - parte III

(Apenas uma justificativa...sei que este post deveria ter vindo ontem, mas o sono foi mais forte...rsrsrs...e não dá pra postar no trabalho..... desculpem, amigos!)

Oi, tudo bem?

Como é óbvio pelo título, não poderia deixar de escrever hoje aqui sobre o casamento real do príncipe William Arthur Philip Louis e da “plebéia” Catherine Middleton, agora duque e duquesa de Cambridge. É minha gente, como muitos pobres mortais mundo afora, coloquei o celular pra despertar às 04h30 da matina (porque eu mereço 30 minutos de função soneca né?! Rsrsrs) e encarei a transmissão do maior evento do ano – ou do século, como alguns falaram – nos canais Globo, Globo News, E!, Record News e GNT (hum...acho q foram esses que eu vi...tava meio dormindo...rsrsrs).

Bom, pra mim a transmissão campeã foi a da Globo News em matéria de cobertura jornalística; os comentários hilários ficaram por conta de Astrid Fontinelle, Júlia Petit e companhia no GNT... só risada!!!

A impressão geral foi de casamento de sonhos né?! Daqueles que saíram do desenho da Disney direto para nossa realidade. A torcida geral é pra que continue assim para sempre e não siga a linha dos casamentos anteriores que terminaram em escândalos e tragédias.

Claaaaaaaaaro que a princesa Diana foi sentida e muito na cerimônia; aliás, a defunta foi mais falada nos últimos dias do que o próprio filho: “Diana aprovaria a noiva?”, “Diana estaria feliz com a união?”, “Como Diana conduziria os preparativos do evento?”. A figura emblemática da princesinha tímida que virou defensora dos fracos e oprimidos mundo afora continua mais viva do que nunca.

Eu adorei o vestido da noiva – pena que ela roubou o modelo que eu tinha sonhado pra mim, se viesse a me casar um dia! Conforme a própria estilista Sarah Burton, da grife Alexander McQueen , o vestido combina tradição e modernidade. Perfeito! Também vale registrar a atitude maravilhosa da irmã da noiva, Pippa, que foi uma verdadeira madrinha à sombra da irmã – usou um vestido bááááááásico - auxiliou o tempo todo com vestido, buquê e véu para que os holofotes ficassem todos na nova princesa.

Os convidados me surpreenderam: eu esperava um desfile de moda digno de noite de Oscar. O que se viu foi um desfile de chapéus – alguns que até pareciam saídos de uma escola de samba do Rio de Janeiro. A sobriedade da Rainha foi destaque também: quem tem classe, tem classe né?! Mas, como foi perguntado no GNT... paira o mistério: o que será que ela carrega naquela bolsinha? A chave de casa? A CNH? Um O.B.? Rsrsrs.... Não gostei da roupa da mãe da noiva – básica demais. Não gostei da roupa da Victoria Beckam também – muito escura.

Agora, um parágrafo só pro príncipe né?! Tirando o título de nobreza e o berço de ouro, ele retratou o sonho de toda a garota hoje: ser aguardada no altar por um homem lindo, educado, fino, inteligente, bem-humorado (alguns comentaristas juraram que ele estava com vontade de rir o tempo todo....rsrs) que se mostrou um gentleman em todos os frames do casamento. A forma delicada e firme que ele conduziu Kate o tempo todo foi memorável; também admirei o fato de ele só colocar as luvas de volta na hora de subir na carruagem e não soltar a mão da noiva em quase nenhum momento – o pai dele saiu da igreja meio que carregando a Diana, meio que colocando as luvas, meio que colocando o chapéu....Affffff.

E o mais legal: foi o casamento mais high-tech que o planeta já viu. A realeza usou e abusou da redes sociais, tranmissões via Internet, telões, lembrancinhas on line... É, entramos na 2ª década do 3º milênio em grande estilo!!!

O fim de uma era

Oi , tudo bem? Não, esse post não é sobre o fim do blog. Apesar de não atualizar mais com tanta frequência, continuo voltando aqui vez ...