Pular para o conteúdo principal

Postagens

Eu odeio academia!

Oi, tudo bem?
Nossa, o post da minha filhota bombou no blog! Mais de 200 visualizações, muitos comentários queridos e a certeza de que minha filhota faz sucesso na rede também.
Mas, seguindo a vida, 2017 está caminhando e algumas coisas estão acontecendo por aqui.
Eu engordei!
Engordei muito!
Enfie o pé na jaca de acordo no final do ano e estou uma baleia.
Tenho 1,62m e estou pesando na média de 69,5kg - estou com IMC de 26,5 o que significa sobrepeso. Gostaria muito, do fundo do coração, voltar ao meu peso de 58kg, o que me leva a perder 11,5kg.
Mas sou realista e sei que as coisas não vão voltar como eram há cinco anos atrás: já passei dos 30 anos, meu metabolismo está mais lento, casei...enfim, muita coisa mudou no meu organismo no último ano.
Então, me obriguei a voltar para a academia.
Como o próprio título do post diz, eu odeio academia. Odeio aquela competição de corpos sarados, de gente puxando ferro, das velhinhas azarando o treinador. Mas, se eu não fizer isso, não vou conseguir perd…

Neguinha e suas histórias...

Oi, tudo bem?
Minha filha é uma figura. Uma baixinha invocada, meio poodle, meio schnauzer, com porte de fox paulistinha e a bondade de um pastor alemão. É, ela é uma vira lata.
Desde que chegou, adaptamos a baixinha a tomar banho no pet shop que tem na esquina de cima de casa. É perto, ela não fica com tanto medo de ir lá (porque ela morre de medo de sair na rua, sair de carro, sair na calçada, simplesmente SAIR. Já tentamos de tudo, mas ela não se adapta e a teoria do veterinário é que ela é assim porque foi abandonada).
Hoje, primeiro dia do ano, levei a baixinha para fazer barba-cabelo-e-bigode (literalmente, ela tem um bigodinho lindo e as sobrancelhas levantadas do Schnauzer). O garoto foi comigo porque ele estava com o carro no mecânico e não foi trabalhar de manhã. Cheguei lá e até dei um toque para mocinha não mexer nas unhas dela porque, da última vez, sangrou e eu me desesperei (como boa mãe judia que sou kkk).
Na hora que fomos buscar....
A mocinha veio toda delicada:
- Que lind…

Hum de janeiro de 2017

Oi, tudo bem?
Ano novo, vida novaaaa! Será?!
Minha virada de ano foi bem diferente desta vez; passei casada, com meu marido dormindo e minha filha de quatro patas encolhida embaixo da cama por causa dos fogos (ALERTA: você que solta rojões em final de ano, final de campeonato, festa junina...faça-me um favor de segurar o rojão na mão enquanto ele explode, assim você consegue sentir um pouco do que as crianças/animais/idosos sentem com o estrondo da sua diversão IDIOTA).
O último dia de 2016 foi pra lá de produtivo e eu consegui fazer todos os itens da minha listinha #alokadalista, com exceção da escova no cabelo que não deu para encarar por causa do calor. Ficamos no quarto à base de aparelhos: um ventilador de teto e um umidificador de ar e minha programação na tv se dividiu em Cartas para Julieta no Telecine Touch, A Gaiola das Loucas na BAND e uma apresentação da Orquestra do SESI na Canção Nova. 
Claro que fiz uma pausa na programação para fazer a minha oração de final de ano, com tan…

Retrô 2016 - O ano!

Oi, tudo bem?
Último dia do ano, não podia faltar né?! Retrô 2016!!! "O" ano! O ano que virei gente grande, casei, virei "mãe" e nem atualizei tanto o blog porque a vida foi bem movimentada.
Mas ainda temos alguns registros aqui e lá vamos nós para relembrar:
1) Comecei o ano na igreja, com um baita crise de choro por saber que era minha última virada solteira. Tivemos a saga da #operacaocasamento com todos os preparativos descritos a cada cinco dias. E claro, com direito à um spin-off  sobre o presente misterioso.
2) Se 2016 foi "O" ano, Fevereiro foi "O" mês: mês do casamento, da lua de mel, do início da vida de casada.
3) Eu já estava com "tlinta e tlês" anos e já era uma senhora casada, sofrendo para aprender administrar tanta novidade junto. 
4) Abril foi o mês dos "primeiros": primeira tentativa de adotar uma "filha", primeiro acidente doméstico, primeira intoxicação sem ajuda de mammy. Ufa, eu sobrevivi!
5) Maio foi…

Primeiro Natal

Oi, tudo bem?
Primeiro Natal casada! Ai, meu Deus! Eu já odeio essa época do ano, né?! Para quem vem aqui há mais tempo, sabe que nunca fui fã de festas de final de ano (ok, eu era quando criança e ainda acreditava em Papai Noel... mas mudei de opinião conforme fui conhecendo o mundo aí fora).
Já não tinha muito motivo para celebrar porque a tia de mammy está internada na Santa Casa com AVC hemorrágico, anemia, diabetes, pressão alta e penumonia. Bom, ela entrou só com o AVC, mas acabou com tudo isso durante a estadia na UTI improvisada do hospital por coma induzido (é, rede pública é punk!).
Com um parente no hospital - e essa é  bem querida porque mammy foi criada com ela desde os 7 anos - a gente acaba não tendo muito motivo para comemorar, certo!? Mas, como era meu primeiro natal casada, eu tinha que arrumar alguma coisa para a ocasião não ficar tão triste pelo fato que não ia estar junto com mammy 24 horas.
Graças a Deus, minha querida chefe montou um esquema de plantão no nosso seto…