Pular para o conteúdo principal

O aquário

Oi, tudo bem?

Quem nunca quis ser Ariel, da Pequena Sereia, quando era criança levanta a mão!!!!

Bom, se você tem a minha idade ou é da minha geração e é menina - ou se identifica com as meninas - com certeza você nadou na piscina, na bacia ou no balde de casa pensando que era a pequena princesinha da Disney kkk

Eu sempre achei legal esse negócio de peixe, aquário e acho extremamente calmante aquele barulhinho de fonte de água. Aliás, adoraria conhecer o aquário de São Paulo e ver arraias, cavalos marinhos e toda a fauna marítima de pertinho. #alguemmeconvida?

Desde o meio do ano passado, o garoto começou a curtir essa praia de peixe e aquário porque ele meio que ganhou/comprou um pequeno aquário de um amigo super próximo, um dos nossos padrinhos de casamento. Foi daí que eu descobri que aquário não é tão simples e nem tão legal quanto parece: dá uma trabalho danado alinhar a biologia, medir o ph, a amônia, o cloro, conferir o oxigênio, cada espécie come uma coisa em uma hora diferente, cada um tem um hábito, nem todo peixe pode ficar misturado com outros...ufa, a lista vai longe.


Quando era criança, eu tive o Titanic, um beta vinho que durou exatamente os mesmos quatro dias que o navio. E, desde que fomos dividir o mesmo teto, eu ainda não tinha me identificado muito com essas coisinhas boiantes.

Mas, na última sexta, o garoto teve que fazer uma operação de guerra para separar algumas espécies que estavam brigando (aliás, pausa para o café: motivo de briga constante em casa é o bendito aquário e a quantidade de peixes e dinheiro que o garoto investe naquilo. Na verdade, nosso home office não tem um aquário: tem, praticamente, uma piscina de 200 litros para peixes).

Nessa faxina de última hora que ele teve que fazer, um telescópio preto que temos ficou assustado e foi nadar perto da mangueira de oxigênio e... a mangueira sugou o olhinho do bichinho. Conclusão: achei meu peixe de estimação.

Vos apresento... Cegueta!





Cegueta é um sobrevivente. O garoto me ligou no trabalho, desesperado pelo que tinha acontecido e se culpando porque o peixe não ia sobreviver, porque ele ia sangrar até a morte, ia ser atacado pelos outros por ser mais fraco... enfim, já deu para entender o drama, né?!

Deixamos Cegueta - ou Zoíudo, ainda não decidi - em um aquário improvisado em um balde, com bomba de oxigênio e muito sal grosso para cicatrizar o olhinho. E não que o pequeno sobreviveu?

Nos primeiros dias, ele ainda dava uma trombada nos enfeites, nos colegas de cel..ops, aquário. Mas, agora, ele segue o lema da Dory: "continue a nadar, continue a nadar".

E, por isso, ele ganhou um post especial e o meu coração.



Comentários

Danielle Marques disse…
ooohhh, me apaixonei pelo peixinho <3
ai que dó dele!! mas vai ser o mascotinho da casa... adoro aquario, acho lindo!
Ana Paula disse…
kkkk ele é lindo, não é?! O olhinho já está bem cicatrizado...a pele preta fechou por cima... e ele já aprendeu nadar sem trombar, só temos que tomar cuidado de jogar os floquinhos de comida do lado que ele tem olho senão ele fica sem comer kkkk
Sempre quis ter um aquário mas só pelo trabalho que vocês tiveram por causa dos peixinhos briguentos e dos cuidados com o Cegueta no baldo com sal grosso D:
Eu queria vê-lo mais de perto! Tente colocar fotos maiores!!!
| A Bela, não a Fera| | Compro e Vendo em Bazar de Roupas online|| FB Page A Bela, não a Fera|
Ana Paula disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Paula disse…
Sem querer desanimar os interessados, o negócio dá trabalho mesmo kkkk. Assim que eu conseguir uns clique legais dele, eu posto por aqui. Graças a Deus, o olhinho dele está totalmente cicatrizado!
Teca Machado disse…
Ah, que bonitinho o Cegueta!
Mas acho que gosto mais de Zoiudo, hehe.
Que bom que ele sobreviveu.
:D
E eu imagino o trabalho que dê aquário mesmo.
Estou só com cachorrinho mesmo, que já dá trabalho, mas eu amooooo.

Beijoooos

www.casosacasoselivros.com
Ana Paula disse…
Graças a Deus, ele sobreviveu e está firme e forte seguindo o lema da Dory "continue a nadar, continue a nadar" kkkk

Postagens mais visitadas deste blog

Tag de tudo um pouco

Oi, tudo bem?
A Mila me indicou nessa tag e eu amo participar de blogagens coletivas e tags, então... vamos lá:
Regras Deve indicar 11 blogs com menos de 500 seguidores; Colocar o selo da Tag; Colocar os créditos ao blog Atrás da Penteadeira; Colocar o blog que te indicou.


Perguntinhas 1- Qual seu estilo musical preferido? Boa pergunta...geralmente, gosto do que está tocando no rádio..se for pop rock, melhor ainda.
2- Qual peça de roupa é sua queridinha no momento? Meus shortinhos de calor, fresquinhos e floridos para ficar em casa de bobeira.
3- Qual de seus esmaltes é o mais divo? Marca e cor. Babado Forte, da linha Color Trend da Avon
4- Shorts ou saia? Por quê? Sempre shorts, não muito curto. Saia só se for longa.
5- Cabelo liso ou cacheado? Sempre cacheado
6- Salto ou sapatilha? Depende da ocasião.
7- Brigadeiro ou sorvete? No verão, um bom picolé de limão. No inverno, o brigadeiro de panela é imbatível.
8- Doce ou salgado? Depende do humor do meu estômago.
9- Como você define seu estilo? Casual.
10- Você…

Resenha - Melhor do que comprar sapatos

Oi, tudo bem?
Segundo livro do ano.. em março #vergonha.
Arrisquei no título Melhor do que comprar sapatos, da Cristiane Cardoso, publicado pela Editora Unipro.
Não sei se você já ouviu falar dela: filha do bispo Edir Macedo (já torceu o nariz?), casada com o Renato Cardoso, é apresentadora do Escola do Amor na Rede Record (torceu o nariz de novo?).
O livro, segundo o site da Livraria Cultura, não é simplesmente uma coletânea de artigos sobre a essência da mulher. O objetivo de sua autora, Cristiane Cardoso, é ir além e promover a transformação real do leitor, de dentro para fora. Sabendo que mudanças não acontecem da noite para o dia com a simples leitura de um livro, Cristiane aborda temas de importância para toda mulher. E todos esses temas apontam para o fato de que é preciso enxergar a vida mudando a nossa perspectiva. A partir dessa atitude, a autora defende que é possível ser uma mulher melhor em todos os sentidos. Como lidar com seus problemas? Quando um relacionamento funciona? C…

Fim

Oi, tudo bem?
Em 13 de janeiro de 2005, comecei um humilde blog (ainda no dominio zip.net da UOL) que viria durar mais de dez anos e contar com quase cem mil visualizações. Não sei se são números expressivos para alguns, mas para mim, são demais!!!!
Fiz muitos amigos (virtuais e reais) e pessoas especiais entraram na minha vida por causa desse blog. Conselhos, piadas, dicas... compartilhamos muitas coisas desde 2005.
Nestes mais de dez anos, muita coisa aconteceu. Eu mudei muito, mais muito mesmo, daquela garota de 2005: altos e baixos. Perdi, ganhei. Vivi pequenas e grandes vitórias. Sofri pequenos e grandes tombos. Realizei sonhos – alguns que eu nem imaginava realizar. Cresci em todos os setores: pessoalmente, profissionalmente e fisicamente (mais pros lados do que pra cima hehehe). E compartilhei tudo que foi possível pelos blogs, pela escrita. 
Mas, de uns tempos pra cá, as redes sociais como um todo tem me chateado muito e, particularmente por alguns episódios que tive que presencia…